SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Colunistas

PH Humano, Qualidade de Vida e Saúde

O corpo humano tem em sua composição cerca de 65% de água, sendo esta uma das razões para uma hidratação diária

PH Humano, Qualidade de Vida e Saúde
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O corpo humano tem em sua composição cerca de 65% de água, sendo esta uma das razões para uma hidratação diária de em média de 2 a 2,5 litros de água, a fim de garantir que o organismo tenha um funcionamento ideal. Ocorre que para essa água ser boa à saúde do organismo é preciso que tenha um pH entre 7,0 e 7,5, pois se inferior a 7, é considerada ácida, se igual a 7 é neutra e se superior a 7 é alcalina, logo uma água alcalina é mais saudável.

O corpo humano tende a preservar a alcalinidade, por isso trabalha para manter o pH sanguíneo, na faixa de 7,1 a 7,5, sendo o ideal, em uma pessoa saudável, que o pH seja mantido com valor de 7,4. É possível saber se o corpo está alcalino ou ácido fazendo um teste com saliva ou urina ao acordar usando uma tira de pH e comparando a cor resultante da tira com a escala de cores do teste.

Sabe-se que a variação do pH do sangue humano influencia diretamente no sistema imunológico sendo desfavorecido se ácido e beneficiado se alcalino. Quando levemente alcalino aumenta a oxigenação das células e a imunidade, mas se abaixo de 7,0 facilita a proliferação de vírus, bactérias e fungos, os quais precisam de um ambiente ácido para sobreviverem, logo a saúde fica vulnerável e o organismo sujeito a vários tipos de doenças degenerativas, do coração, obesidade, catarata, câncer, osteoporose e as propriamentes causadas por vírus, bactérias e fungos.

Nestas condições de hiperacidez corporal (acidose), há um desgaste orgânico, sendo alguns sintomas característicos, tais como a fadiga crônica, dores de cabeça, problemas digestivos, alergias, perda da concentração, dores musculares, articulares e neurites, além do comprometimento da calcificação de dentes e ossos, e a redução na assimilação das vitaminas e minerais.

Importante esclarecer que a hiperacidez pode ser provocada pelo consumo de água ácida, deficiência de minerais alcalinos (cálcio), estresse emocional ou qualquer processo que prive as células de oxigênio e outros nutrientes. A sobrecarga tóxica ácida pode resultar no aumento do colesterol, ácidos graxos, ácido úrico e cálculos renais e biliares.

Uma alimentação incorreta também pode contribuir com a hiperacidez, assim alimentos com pH baixo como refrigerante (aprox. 2,0), café (aprox. 4,0), cerveja (de 2,5 a 4,2), vinagre (aprox. 2,9), carne vermelha, pão, lacticínios, farinha branca, chá preto, adoçantes, frituras, açúcar, trigo devem ser evitados, enquanto uma dieta rica em alimentos alcalinos, tais como, frutas, legumes, chá verde ou de ervas, azeite de oliva, maçã, mamão, legumes de raiz, sementes, vegetais de folha verde-escura (couve, brócolis, espinafre, repolho, agrião) peixe, ovos e frango é sempre recomendada. Em jejum, pela manhã, tomar um copo de água quente com limão, igualmente contribui para a desintoxicação. 

Uma grande maioria dos adultos tem um pH 6,5 ou mais baixo, refletindo o acúmulo de dejetos tóxicos ácidos no organismo, o que pode estar relacionado com um estilo de vida sem qualidade. Assim, manter hábitos que favoreça uma alimentação equilibrada e saudável, bem como, dormir 8 horas no dia, praticar atividades esportivas, ter pensamentos positivos, ocupar a mente, trabalhar somente o necessário, praticar lazer, divertir-se, rezar, etc., sugerem ser facilitadores de Saúde e Qualidade de Vida.

Coronel PM PAULO AUGUSTO LEITE MOTOOKA

Comandante do Policiamento Ambiental do Estado de São Paulo

Mestre e Doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública

Bacharel em Psicologia, Direito e Especialista em Direito Ambiental

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!