SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Novo comandante-geral coronel Marcelo Vieira Salles, toma posse na Polícia Militar de São Paulo

A cerimônia de passagem de comando aconteceu na Academia do Barro Branco

Com a presença de várias autoridades dentre elas, o governador de São Paulo, Márcio França, o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, aconteceu na sexta-feira, dia 4 de maio, na Academia do Barro Branco, escola de oficiais da PM, a solenidade de posse do novo comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Marcelo Vieira Salles, em substituição ao coronel PM Nivaldo César Restivo, que estava no cargo desde março 2017.

Na oportunidade, estiveram presentes também representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, integrantes das três Forças Armadas e das principais unidades da PM, com destaque para os que passam a ocupar os cargos da alta cúpula da corporação.

Novo comandante

Coronel Salles ingressou na instituição como aluno oficial em 1985, no mesmo dia que seu pai, subtenente Nelson de Almeida Salles, passava para a reserva. “Meu pai foi minha maior referência de ser humano, de homem público, de brasileiro”, exaltou o novo comandante, emocionado.

Além de bacharel em Direito, o coronel Salles é doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. O oficial foi ajudante de ordens do governador Geraldo Alckmin e atuou como diretor do Departamento de Segurança e chefe de gabinete da Casa Militar e Defesa Civil.

Com boa parte da carreira na Cavalaria “9 de Julho”, o coronel Salles se especializou em tropa montada e controle de distúrbios civis. Na unidade, passou por diversos postos até se tornar coordenador operacional.

Até 16 de abril de 2018, quando foi publicada a nomeação no Diário Oficial do Estado, Salles estava à frente do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 5 (CPA/M-5), responsável pela Zona Oeste da capital.

Subcomandante

O novo subcomandante-geral da PM é o coronel Fernando Alencar Medeiros, que substitui o coronel Ricciarelli. O coronel Alencar, que também veste a farda cinza-bandeirante há 33 anos, até então chefiava o CPA/M-10, responsável por parte da Zona Sul de São Paulo.

Acumula também a chefia do Estado Maior, ingressou na PM em 1985 e atuou em diversas unidades territoriais, como o 16º e o 33º Batalhão Metropolitano (BPM/M), além do 3º Batalhão de Choque (BPChq). Foi ainda comandante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).

Confira o depoimento de algumas autoridades que estiveram presentes na solenidade.

Para  o secretário da Justiça de São Paulo, Márcio Fernandes Elias Rosa “o reconhecimento do trabalho do cel. Nivaldo que fez história, deixa um grande legado, um policial valoroso que honrou o cargo e a função elevada. Por outro lado, desejo boas vindas ao coronel Salles que tem uma longa experiência, é uma liderança e que mantém uma interlocução semelhante ao cel. Nivaldo. O Estado de São Paulo possui a maior tropa e a melhor Polícia do Brasil”.

Já para o ministro do Supremo Tribunal Federal,  Alexandre de Moraes “a cerimônia de passagem de comando demonstra a continuidade da atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo, um exemplo de Polícia para todo o país. Tive a oportunidade de conviver proximamente com a PMSP quando fui secretário da Segurança Pública, e como ministro da Justiça, pude atestar a competência e a lealdade desta Polícia Militar. Hoje sai um grande comandante, o coronel Nivaldo e entra um outro grande policial militar, coronel Salles,  demonstrando que a continuidade do trabalho da PM se deve não só às pessoas mas à excelência da própria instituição”.

Para  o cel. PM Fábio Luís Pelelgrini – chefe da Comunicação Social da Polícia Militar do Estado de São Paulo, “a passagem de comando da PM é um evento tradicional e de suma importância para a instituição porque é a mudança do chefe maior, é aquele que dá diretriz para a nossa instituição. Temos esse evento como um marco e uma oxigenação na entidade. O coronel Salles está assumindo o cargo hoje dando continuidade ao excelente trabalho do coronel Nivaldo, quando permaneceu frente à instituição.

Para o cel. Nivaldo a palavra de ordem é gratidão, principalmente pelo que ele fez na instituição, pela tropa e pela sociedade paulista. Fez um excelente trabalho e manteve os indicadores  criminais sempre em baixa, dando a sensação de segurança para toda a população paulista. Já para o cel. Salles é de trabalho, trabalho, trabalho... como ele mesmo diz. Vamos dar continuidade ao trabalho e manter a qualidade dos serviço para a sociedade. E o cel. Salles assim como o cel. Nivaldo sempre estiveram juntos à tropa valorizando o policial militar, desde soldado até coronel”.

Também presente na cerimônia a coronel Eliane Nikoluk, comandante do Comando da Polícia Militar no Vale do Paraíba, destacou  a importância da transição. “Toda transição gera muita expectativa mas sabemos que a Polícia Militar tem seu plano estratégico e trabalha com a continuidade que é o que tem sustentado a nossa organização há mais de 185 anos. Sabemos que o cel. Salles é um profissional competente, inteligente  e muito preparado para assumir uma função tão difícil como é o comando de uma instituição que tem quase 90 mil homens e que faz o enfrentamento direto da Segurança Pública, na prevenção e repressão imediata, é responsável pela manutenção da ordem pública. É um orgulho estar aqui hoje e prestigiar o novo comandante e garantir que realmente estaremos juntos apoiando-o em todas as situações para que a PM possa continuar prestando bons serviços. A mensagem ao cel. Nivaldo é de gratidão, ele sempre foi um comandante  muito respeitoso que procurou fazer o seu melhor dentro daquilo que ele podia, que é alcançar melhorias, tanto para a instituição como para  a segurança pública. Desejo  a ele muito sucesso, carinho nessa nova missão que esta assumindo, que também  é tão importante”.

Segundo o cel. Paulo Luiz S. Junior, novo comandante do Grupamento Aereo, “a passagem de comando é um processo natural de transição pois sempre há renovação de ideias e praticas . A PM vem fazendo um importante trabalho no Estado, de redução de índices criminais, e que com esta transmissão, consigamos manter o trabalho que vem sendo feito.

 Minha mensagem ao cel. Nivaldo é de extrema gratidão. Foi no comando dele que fui promovido e pude ficar no comando do Grupamento Aéreo, unidade que trabalho há 20 anos. Já para o cel. Salles, que tive a oportunidade de trabalhar com ele como aspirante no Regimento de Cavalaria no inicio de minha carreira, desejo sorte. Tenho certeza que ele vai contar com todo apoio e força de todos os comandantes para que faça um excelente comando”.

Para o cel.  Walter Nyakas Junior, chefe da Assessoria Militar da Prefeitrua de São Paulo “a passagem de comando é muito importante porque marca uma nova fase, da mesma forma que ela dá continuidade aos serviços prestados pelo seu antecessor, o cel. Nivaldo Cesar Restivo e o subcomandante cel. Mauro Ricchiareli . O  cel. Nivaldo é só agradecimento por tudo que ele fez pela corporação e para o cel. Salles muita sorte e  proteção”.

Para o cel. Adilson Luis Franco  Nassaro, comandante do Comando Regional de Presidente Prudente “toda a passagem de comando representa para a instituição renovação e uma esperança de fortalecimento e união da liderança maior da PM. Nesta ocasião, as autoridades se fazem presentes, em especial os coronéis e comandantes, para mostrar a união e a força e apoiar o novo comandante. É a oportunidade de  evolução da instituição e colocar  em prática novas ideias e preparar o caminho para um futuro cada vez melhor e com maior eficiência e reconhecimento do valor institucional”. .

Já para o general de divisão Eduardo Diniz “é muito importante as renovações na área militar, deixando uma nova dinâmica e visão que o comandante vem fazendo com que as mudanças aconteçam. O cel. Nivaldo foi uma pessoa atenciosa para conosco e facilitou a atuação do Exército juntamente com a PM. Entendo que com o novo comandante vai continuar, porque nós já o conhecemos”.

O juiz de Direito Ronaldo João Roth também presente na cerimônia deixou a seguinte mensagem.

“Mais uma vez a PM tem uma grande data que é a passagem de comando do mais alto cargo, o de comandante-geral . É um momento de renovação e esperança e a certeza de que a PM se fortalece com o novo comandante-geral indicado pessoalmente pelo governador do Estado, haja vista de que ele já demonstrou  a credibilidade em relação à instituição. O cel. Salles é um oficial operacional com larga experiência  e respeitado  por todos os integrantes da PM. Já o cel. Nivaldo encerra  o seu ciclo de serviço com  a missão cumprida”.

Para  o ex-secretário da Segurnaça Públçica do Estado de São Paulo, Antonio Ferreira  Pinto “o evento  é um momento significativo, é apenas uma passagem de bastão, a doutrina e a filosofia são  as mesmas. O cel. Nivaldo fez um comando brilhante e o cel. Salles manterá a mesma doutrina e os princípios  básicos da PM. Com certeza, a PM sempre foi muito bem comandada. Parabenizo o governador pela indicação do cel. Salles”. 

Para o cel. Ricardo Gambaroni “a solenidade formal tem a finalidade ritualística de mostrar para a tropa o novo comandante, é uma tradição que vem de tempos milenares. Dentro do nosso modelo de policia, é a oportunidade do comandante que está saindo como o que está entrando, através de seus discursos, fazerem uma prestação de contas do que  foi realizado e será realizado. O trabalho é uma corrida de revezamento. Parabéns ao  cel. Nilvaldo pelo trabalho  realizado e ao novo comandante  felicidade e sucesso, o cel Salles tem muita responsabilidade e capacidade de levar o bem às pessoas”. 

O deputado federal Major Olímpio disse que “a renovação de comando acontece de tempos em tempos, é algo absolutamente natural nas organizações policiais militares. E  para nossa satisfação, o novo  governo do Márcio França escolheu o cel. Marcelo Salles para ser o comandante-geral da Polícia Militar. Eu me emociono, pois quando fui tenente aqui na Academia do Barro Branco, o cel. Salles era cadete. A gente vê  o tempo passar e que bons frutos geraram o trabalho desenvolvido. E o cel. Salles continua sendo aquele mesmo cadete  entusiasmado e agregador. Com certeza, ele traçou esse perfil em  toda sua carreira, que na Polícia Militar é muito difícil, mas conseguiu traçar as mesmas características. É com muita alegria que participo deste evento, pois a Polícia Militar quer, espera e merece ser melhor tratada. A Policia Militar do Estado de São Paulo tem maior contingente armado sob um comando só na América Latina”.

O cel. José Marcelo Macedo Costa, comandante de Trânsito do Estado de São Paulo ressaltou que “a passagem de comando é uma oxigenação natural dos comandantes se sucedendo. É um momento marcante, pois novas gerações vão assumindo e deixam um legado. Numa instituição de 186 anos nós temos esses eventos que ocorrem naturalmente, com a maior tranquilidade.

O cel. Nivaldo é uma pessoa extremamente especial, ele que nos promoveu há 9 meses. Desejo muitas felicidades e saúde. Já o cel. Salles é um grande parceiro e irmão, nosso líder agora na Polícia Militar”.

Para  o cel. Luiz Carlos Pereira Martins, diretor de Ensino de  Cultura da Polícia Militar do Estado de São Paulo “é um momento muito satisfatório do comando da nossa instituição. O comando é passado do cel. Nivaldo para o cel. Salles. Minha mensagem ao cel. Nivaldo é de agradecimento, muito me honra ter feito  parte do comando dele e o cel. Salles, sabemos de sua competência”.

Já para Renato Martins Costa, presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo “a Polícia Militar é uma instituição extraordinária do Estado de São Paulo. É daquelas organizações que dão orgulho para aqueles que pertencem   às instituições de governo do Estado, bem como a sociedade paulista. Toda transição de comando é um momento importante  que representa uma oxigenação dos mecanismos operacionais, mas sempre tendo por pilares a hierarquia  e a disciplina, que são os fundamentos de estrutura da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que tão bons resultados apresenta para todos. É uma esperança que se renova sob uma direção de um governo que também modificou-se com o governador Márcio França. Tenho certeza de que esse eixo de atuação  da Polícia Militar se mantém em prol da sociedade de São Paulo”. 

Para o deputado estadual Coronel Camilo, “a passagem de comando é uma tradição no meio militar, é um momento onde agradecemos quem está indo embora,  e São Paulo tem muito a agradecer o cel. Nivaldo que saiu depois de um bom trabalho e agora desejar sucesso ao novo comandante, cel. Salles, um grande amigo e extremamente profissional. E assim como o cel. Nivaldo, fará um excelente trabalho. É um momento alegre, uma tradição importante na Polícia. O cel. Salles vai comandar o Estado inteiro com 645 municípios”.

O Secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho destacou que “a cerimônia é tradicional na Polícia Militar, mas é também uma solenidade de um significado muito especial para a Segurança Pública, pois temos uma perfeita transição entre o comandante que sai e aquele que esta ingressando. São ambos meus amigos pessoais e de minha confiança, tanto que estou levando o cel. Nivaldo para ser meu chefe de gabinete.  É um momento muito feliz  para São Paulo e para a Secretaria de Segurança Pública”. 

Mágino Alves também agradeceu aos dois comandantes e ressaltou a característica do coronel  Salles de estar sempre próximo à tropa. “Nunca vi uma cerimônia de transição de posse na PM com tanta gente. Vieram aqui prestigiar a sua assunção ao comando desta instituição gloriosa”. “Uma garantia que o povo de São Paulo tem a melhor segurança pública do Brasil, possui as melhores polícias do nosso país. São homens e mulheres dedicados a doarem a própria vida ao homem que aqui vive”.

O cel. Homero Cerqueira, do Comando do CPC, disse que “a passagem de Comando da Polícia Militar é uma manifestação de integração entre a comunidade e  todos os órgãos públicos, e conhecer quem vai ser o novo dirigente. O cel. Marcelo Vieira Salles e o subcomandante Fernando Alencar Medeiros são pessoas íntegras e vão continuar o belo trabalho que vinha sendo feito pelos coronéis Nivaldo Cesar Restivo e Mauro Ricciarelli.

Desejo para o chefe de gabinete da Secretaria de Segurança Pública, cel. Nivaldo e ao novo comandante, cel. Salles muito sucesso”.

Enfim, o vereador Conte Lopes disse que o novo comandante deve valorizar os policiais militares que atuam nas ruas. 

“É importantíssimo, pois o governador Márcio França escolheu o cel. Salles para comandar a corporação. Esperamos que o comandante dê condições para que os policiais exerçam a sua atividade de combate ao crime.  O cel. Nivaldo fez um excelente trabalho, desejo boa sorte a ele na Secretaria de Segurança Pública”. 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Novo comandante-geral coronel Marcelo Vieira Salles, toma posse na Polícia Militar de São Paulo

Com a presença de várias autoridades dentre elas, o governador de São Paulo, Márcio França, o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, aconteceu na sexta-feira, dia 4 de maio, na Academia do Barro Branco, escola de oficiais da PM, a solenidade de posse do novo comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Marcelo Vieira Salles, em substituição ao coronel PM Nivaldo César Restivo, que estava no cargo desde março 2017.

Na oportunidade, estiveram presentes também representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, integrantes das três Forças Armadas e das principais unidades da PM, com destaque para os que passam a ocupar os cargos da alta cúpula da corporação.

Novo comandante

Coronel Salles ingressou na instituição como aluno oficial em 1985, no mesmo dia que seu pai, subtenente Nelson de Almeida Salles, passava para a reserva. “Meu pai foi minha maior referência de ser humano, de homem público, de brasileiro”, exaltou o novo comandante, emocionado.

Além de bacharel em Direito, o coronel Salles é doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. O oficial foi ajudante de ordens do governador Geraldo Alckmin e atuou como diretor do Departamento de Segurança e chefe de gabinete da Casa Militar e Defesa Civil.

Com boa parte da carreira na Cavalaria “9 de Julho”, o coronel Salles se especializou em tropa montada e controle de distúrbios civis. Na unidade, passou por diversos postos até se tornar coordenador operacional.

Até 16 de abril de 2018, quando foi publicada a nomeação no Diário Oficial do Estado, Salles estava à frente do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 5 (CPA/M-5), responsável pela Zona Oeste da capital.

Subcomandante

O novo subcomandante-geral da PM é o coronel Fernando Alencar Medeiros, que substitui o coronel Ricciarelli. O coronel Alencar, que também veste a farda cinza-bandeirante há 33 anos, até então chefiava o CPA/M-10, responsável por parte da Zona Sul de São Paulo.

Acumula também a chefia do Estado Maior, ingressou na PM em 1985 e atuou em diversas unidades territoriais, como o 16º e o 33º Batalhão Metropolitano (BPM/M), além do 3º Batalhão de Choque (BPChq). Foi ainda comandante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota).

Confira o depoimento de algumas autoridades que estiveram presentes na solenidade.

Para  o secretário da Justiça de São Paulo, Márcio Fernandes Elias Rosa “o reconhecimento do trabalho do cel. Nivaldo que fez história, deixa um grande legado, um policial valoroso que honrou o cargo e a função elevada. Por outro lado, desejo boas vindas ao coronel Salles que tem uma longa experiência, é uma liderança e que mantém uma interlocução semelhante ao cel. Nivaldo. O Estado de São Paulo possui a maior tropa e a melhor Polícia do Brasil”.

Já para o ministro do Supremo Tribunal Federal,  Alexandre de Moraes “a cerimônia de passagem de comando demonstra a continuidade da atuação da Polícia Militar do Estado de São Paulo, um exemplo de Polícia para todo o país. Tive a oportunidade de conviver proximamente com a PMSP quando fui secretário da Segurança Pública, e como ministro da Justiça, pude atestar a competência e a lealdade desta Polícia Militar. Hoje sai um grande comandante, o coronel Nivaldo e entra um outro grande policial militar, coronel Salles,  demonstrando que a continuidade do trabalho da PM se deve não só às pessoas mas à excelência da própria instituição”.

Para  o cel. PM Fábio Luís Pelelgrini – chefe da Comunicação Social da Polícia Militar do Estado de São Paulo, “a passagem de comando da PM é um evento tradicional e de suma importância para a instituição porque é a mudança do chefe maior, é aquele que dá diretriz para a nossa instituição. Temos esse evento como um marco e uma oxigenação na entidade. O coronel Salles está assumindo o cargo hoje dando continuidade ao excelente trabalho do coronel Nivaldo, quando permaneceu frente à instituição.

Para o cel. Nivaldo a palavra de ordem é gratidão, principalmente pelo que ele fez na instituição, pela tropa e pela sociedade paulista. Fez um excelente trabalho e manteve os indicadores  criminais sempre em baixa, dando a sensação de segurança para toda a população paulista. Já para o cel. Salles é de trabalho, trabalho, trabalho... como ele mesmo diz. Vamos dar continuidade ao trabalho e manter a qualidade dos serviço para a sociedade. E o cel. Salles assim como o cel. Nivaldo sempre estiveram juntos à tropa valorizando o policial militar, desde soldado até coronel”.

Também presente na cerimônia a coronel Eliane Nikoluk, comandante do Comando da Polícia Militar no Vale do Paraíba, destacou  a importância da transição. “Toda transição gera muita expectativa mas sabemos que a Polícia Militar tem seu plano estratégico e trabalha com a continuidade que é o que tem sustentado a nossa organização há mais de 185 anos. Sabemos que o cel. Salles é um profissional competente, inteligente  e muito preparado para assumir uma função tão difícil como é o comando de uma instituição que tem quase 90 mil homens e que faz o enfrentamento direto da Segurança Pública, na prevenção e repressão imediata, é responsável pela manutenção da ordem pública. É um orgulho estar aqui hoje e prestigiar o novo comandante e garantir que realmente estaremos juntos apoiando-o em todas as situações para que a PM possa continuar prestando bons serviços. A mensagem ao cel. Nivaldo é de gratidão, ele sempre foi um comandante  muito respeitoso que procurou fazer o seu melhor dentro daquilo que ele podia, que é alcançar melhorias, tanto para a instituição como para  a segurança pública. Desejo  a ele muito sucesso, carinho nessa nova missão que esta assumindo, que também  é tão importante”.

Segundo o cel. Paulo Luiz S. Junior, novo comandante do Grupamento Aereo, “a passagem de comando é um processo natural de transição pois sempre há renovação de ideias e praticas . A PM vem fazendo um importante trabalho no Estado, de redução de índices criminais, e que com esta transmissão, consigamos manter o trabalho que vem sendo feito.

 Minha mensagem ao cel. Nivaldo é de extrema gratidão. Foi no comando dele que fui promovido e pude ficar no comando do Grupamento Aéreo, unidade que trabalho há 20 anos. Já para o cel. Salles, que tive a oportunidade de trabalhar com ele como aspirante no Regimento de Cavalaria no inicio de minha carreira, desejo sorte. Tenho certeza que ele vai contar com todo apoio e força de todos os comandantes para que faça um excelente comando”.

Para o cel.  Walter Nyakas Junior, chefe da Assessoria Militar da Prefeitrua de São Paulo “a passagem de comando é muito importante porque marca uma nova fase, da mesma forma que ela dá continuidade aos serviços prestados pelo seu antecessor, o cel. Nivaldo Cesar Restivo e o subcomandante cel. Mauro Ricchiareli . O  cel. Nivaldo é só agradecimento por tudo que ele fez pela corporação e para o cel. Salles muita sorte e  proteção”.

Para o cel. Adilson Luis Franco  Nassaro, comandante do Comando Regional de Presidente Prudente “toda a passagem de comando representa para a instituição renovação e uma esperança de fortalecimento e união da liderança maior da PM. Nesta ocasião, as autoridades se fazem presentes, em especial os coronéis e comandantes, para mostrar a união e a força e apoiar o novo comandante. É a oportunidade de  evolução da instituição e colocar  em prática novas ideias e preparar o caminho para um futuro cada vez melhor e com maior eficiência e reconhecimento do valor institucional”. .

Já para o general de divisão Eduardo Diniz “é muito importante as renovações na área militar, deixando uma nova dinâmica e visão que o comandante vem fazendo com que as mudanças aconteçam. O cel. Nivaldo foi uma pessoa atenciosa para conosco e facilitou a atuação do Exército juntamente com a PM. Entendo que com o novo comandante vai continuar, porque nós já o conhecemos”.

O juiz de Direito Ronaldo João Roth também presente na cerimônia deixou a seguinte mensagem.

“Mais uma vez a PM tem uma grande data que é a passagem de comando do mais alto cargo, o de comandante-geral . É um momento de renovação e esperança e a certeza de que a PM se fortalece com o novo comandante-geral indicado pessoalmente pelo governador do Estado, haja vista de que ele já demonstrou  a credibilidade em relação à instituição. O cel. Salles é um oficial operacional com larga experiência  e respeitado  por todos os integrantes da PM. Já o cel. Nivaldo encerra  o seu ciclo de serviço com  a missão cumprida”.

Para  o ex-secretário da Segurnaça Públçica do Estado de São Paulo, Antonio Ferreira  Pinto “o evento  é um momento significativo, é apenas uma passagem de bastão, a doutrina e a filosofia são  as mesmas. O cel. Nivaldo fez um comando brilhante e o cel. Salles manterá a mesma doutrina e os princípios  básicos da PM. Com certeza, a PM sempre foi muito bem comandada. Parabenizo o governador pela indicação do cel. Salles”. 

Para o cel. Ricardo Gambaroni “a solenidade formal tem a finalidade ritualística de mostrar para a tropa o novo comandante, é uma tradição que vem de tempos milenares. Dentro do nosso modelo de policia, é a oportunidade do comandante que está saindo como o que está entrando, através de seus discursos, fazerem uma prestação de contas do que  foi realizado e será realizado. O trabalho é uma corrida de revezamento. Parabéns ao  cel. Nilvaldo pelo trabalho  realizado e ao novo comandante  felicidade e sucesso, o cel Salles tem muita responsabilidade e capacidade de levar o bem às pessoas”. 

O deputado federal Major Olímpio disse que “a renovação de comando acontece de tempos em tempos, é algo absolutamente natural nas organizações policiais militares. E  para nossa satisfação, o novo  governo do Márcio França escolheu o cel. Marcelo Salles para ser o comandante-geral da Polícia Militar. Eu me emociono, pois quando fui tenente aqui na Academia do Barro Branco, o cel. Salles era cadete. A gente vê  o tempo passar e que bons frutos geraram o trabalho desenvolvido. E o cel. Salles continua sendo aquele mesmo cadete  entusiasmado e agregador. Com certeza, ele traçou esse perfil em  toda sua carreira, que na Polícia Militar é muito difícil, mas conseguiu traçar as mesmas características. É com muita alegria que participo deste evento, pois a Polícia Militar quer, espera e merece ser melhor tratada. A Policia Militar do Estado de São Paulo tem maior contingente armado sob um comando só na América Latina”.

O cel. José Marcelo Macedo Costa, comandante de Trânsito do Estado de São Paulo ressaltou que “a passagem de comando é uma oxigenação natural dos comandantes se sucedendo. É um momento marcante, pois novas gerações vão assumindo e deixam um legado. Numa instituição de 186 anos nós temos esses eventos que ocorrem naturalmente, com a maior tranquilidade.

O cel. Nivaldo é uma pessoa extremamente especial, ele que nos promoveu há 9 meses. Desejo muitas felicidades e saúde. Já o cel. Salles é um grande parceiro e irmão, nosso líder agora na Polícia Militar”.

Para  o cel. Luiz Carlos Pereira Martins, diretor de Ensino de  Cultura da Polícia Militar do Estado de São Paulo “é um momento muito satisfatório do comando da nossa instituição. O comando é passado do cel. Nivaldo para o cel. Salles. Minha mensagem ao cel. Nivaldo é de agradecimento, muito me honra ter feito  parte do comando dele e o cel. Salles, sabemos de sua competência”.

Já para Renato Martins Costa, presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo “a Polícia Militar é uma instituição extraordinária do Estado de São Paulo. É daquelas organizações que dão orgulho para aqueles que pertencem   às instituições de governo do Estado, bem como a sociedade paulista. Toda transição de comando é um momento importante  que representa uma oxigenação dos mecanismos operacionais, mas sempre tendo por pilares a hierarquia  e a disciplina, que são os fundamentos de estrutura da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que tão bons resultados apresenta para todos. É uma esperança que se renova sob uma direção de um governo que também modificou-se com o governador Márcio França. Tenho certeza de que esse eixo de atuação  da Polícia Militar se mantém em prol da sociedade de São Paulo”. 

Para o deputado estadual Coronel Camilo, “a passagem de comando é uma tradição no meio militar, é um momento onde agradecemos quem está indo embora,  e São Paulo tem muito a agradecer o cel. Nivaldo que saiu depois de um bom trabalho e agora desejar sucesso ao novo comandante, cel. Salles, um grande amigo e extremamente profissional. E assim como o cel. Nivaldo, fará um excelente trabalho. É um momento alegre, uma tradição importante na Polícia. O cel. Salles vai comandar o Estado inteiro com 645 municípios”.

O Secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho destacou que “a cerimônia é tradicional na Polícia Militar, mas é também uma solenidade de um significado muito especial para a Segurança Pública, pois temos uma perfeita transição entre o comandante que sai e aquele que esta ingressando. São ambos meus amigos pessoais e de minha confiança, tanto que estou levando o cel. Nivaldo para ser meu chefe de gabinete.  É um momento muito feliz  para São Paulo e para a Secretaria de Segurança Pública”. 

Mágino Alves também agradeceu aos dois comandantes e ressaltou a característica do coronel  Salles de estar sempre próximo à tropa. “Nunca vi uma cerimônia de transição de posse na PM com tanta gente. Vieram aqui prestigiar a sua assunção ao comando desta instituição gloriosa”. “Uma garantia que o povo de São Paulo tem a melhor segurança pública do Brasil, possui as melhores polícias do nosso país. São homens e mulheres dedicados a doarem a própria vida ao homem que aqui vive”.

O cel. Homero Cerqueira, do Comando do CPC, disse que “a passagem de Comando da Polícia Militar é uma manifestação de integração entre a comunidade e  todos os órgãos públicos, e conhecer quem vai ser o novo dirigente. O cel. Marcelo Vieira Salles e o subcomandante Fernando Alencar Medeiros são pessoas íntegras e vão continuar o belo trabalho que vinha sendo feito pelos coronéis Nivaldo Cesar Restivo e Mauro Ricciarelli.

Desejo para o chefe de gabinete da Secretaria de Segurança Pública, cel. Nivaldo e ao novo comandante, cel. Salles muito sucesso”.

Enfim, o vereador Conte Lopes disse que o novo comandante deve valorizar os policiais militares que atuam nas ruas. 

“É importantíssimo, pois o governador Márcio França escolheu o cel. Salles para comandar a corporação. Esperamos que o comandante dê condições para que os policiais exerçam a sua atividade de combate ao crime.  O cel. Nivaldo fez um excelente trabalho, desejo boa sorte a ele na Secretaria de Segurança Pública”. 

Publicidade