SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Familiares de Hélvio Bugano são homenageados pelo Rotary Club de São Paulo-Norte

Foi realizada na última quarta-feira, 30, no prédio do Rotary Club de São Paulo-Norte

Foi realizada na última quarta-feira, 30, no prédio do Rotary Club  de São Paulo-Norte, um encontro em homenagem póstuma ao companheiro Hélvio Bugano (1919 – 2018), falecido no dia 18 de dezembro.

Para a primeira filha do casal Bugano, Maria Augusta Bugano de Amorim, “o encontro foi emocionante, desde o preparo das coisas, com as fotografias, revendo as lembranças não só do meu pai, mas também da minha mãe. Nos comovemos a cada instante. Acredito que o maior legado deixado pelo meu pai, foi a ética. No âmbito familiar, foi o seu amor incondicional e a sua palavra de incentivo”.

Nilvea Helena, segunda filha do casal, destacou o carinho e a maneira de ser do seu pai. “Ele foi muito especial, deixou uma história linda de vida”.

Já Sonia Maria, a terceira filha do casal, ressaltou a presença de toda a família nesta homenagem. “Meu pai foi uma pessoa muito honesta, ensinou tudo para nós, como viver, como agir, como pensar em família, ser correto, ser honesto, são valores e um belo exemplo de vida”.

Cristina Helena, a quarta filha do casal, disse que “ele foi um exemplo, não só para as filhas, mas também para os netos, no carinho e a sua atenção a todos. Além disso, ela relembra, emocionada, das idas ao Estádio do Morumbi, para juntos, verem o time de coração do pai, São Paulo Futebol Clube. Ele deixou uma história linda, temos que continuar este exemplo”.

Para Antonio Carlos Koch, que está no clube há 40 anos, “foi uma felicidade imensa conviver com o Hélvio. Dono de uma personalidade marcante dentro do clube, ele foi um homem extremamente competente, honesto, correto, como nunca vi igual. Tínhamos um laço de amizade muito grande. Sempre ponderado nas decisões, e correto nos seus atos. Ele era uma pessoa à frente do seu tempo, deixando um legado para todos nós”.

Atual presidente do Rotary Club-Norte, Gelse Mankel Rimoli Koch, destacou que “o encontro foi muito emocionante, pois nestes 40 anos de Rotary, convivi muito com a Leonilda (esposa do Hélvio Bugano), e nós estivemos muito próximos a eles neste período. O Helvio foi um marco dentro do clube, com sua seriedade, integridade, que nos ajudou a crescer e a manter um respeito protocolar, pois ele era professor, ele era muito preparado e amava demais o clube”.

Já Abrão Antonio Zacharias ressaltou a seriedade e a sua forma agregadora de ser. “Ele sempre conduziu o clube com uma mão de ferro, e neste período o clube se transformou, tornando-se uma referência”.

O atual governador do Distrito 4430, Dante Galvanese Amato Filho disse que esta reunião significou o reconhecimento de um trabalho, de uma história e de um grande exemplo. “O Hélvio foi uma pessoa maravilhosa, ele pode não estar fisicamente aqui, mas com certeza, está aqui espiritualmente. Tenho certeza que irão lembrar sempre do Bugano, por sua história e por sua representatividade dentro do clube”.

Para o companheiro coronel PM Raugeston Bizzaria, “o Helvio foi um dos grandes exemplos que tivemos dentro do Rotary. Extremamente atuante no clube, uma pessoa ímpar, e exemplo a ser seguido, tanto no seu âmbito familiar, como no âmbito pessoal. Ele sempre foi uma luz que iluminou o caminho do Rotary São Paulo-Norte para chegar ao tamanho que chegou”.

O diretor do jornal Semanário da Zona Norte, João Carlos Dias, realçou os seus atos de solidariedade e cidadania, voltados principalmente aos companheiros do Rotary-Norte, no qual foi um dos fundadores, além de ajudar pessoas carentes. Foi um dos grandes exemplos que tivemos”, finalizou.

 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkeDin
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Familiares de Hélvio Bugano são homenageados pelo Rotary Club de São Paulo-Norte

Foi realizada na última quarta-feira, 30, no prédio do Rotary Club  de São Paulo-Norte, um encontro em homenagem póstuma ao companheiro Hélvio Bugano (1919 – 2018), falecido no dia 18 de dezembro.

Para a primeira filha do casal Bugano, Maria Augusta Bugano de Amorim, “o encontro foi emocionante, desde o preparo das coisas, com as fotografias, revendo as lembranças não só do meu pai, mas também da minha mãe. Nos comovemos a cada instante. Acredito que o maior legado deixado pelo meu pai, foi a ética. No âmbito familiar, foi o seu amor incondicional e a sua palavra de incentivo”.

Nilvea Helena, segunda filha do casal, destacou o carinho e a maneira de ser do seu pai. “Ele foi muito especial, deixou uma história linda de vida”.

Já Sonia Maria, a terceira filha do casal, ressaltou a presença de toda a família nesta homenagem. “Meu pai foi uma pessoa muito honesta, ensinou tudo para nós, como viver, como agir, como pensar em família, ser correto, ser honesto, são valores e um belo exemplo de vida”.

Cristina Helena, a quarta filha do casal, disse que “ele foi um exemplo, não só para as filhas, mas também para os netos, no carinho e a sua atenção a todos. Além disso, ela relembra, emocionada, das idas ao Estádio do Morumbi, para juntos, verem o time de coração do pai, São Paulo Futebol Clube. Ele deixou uma história linda, temos que continuar este exemplo”.

Para Antonio Carlos Koch, que está no clube há 40 anos, “foi uma felicidade imensa conviver com o Hélvio. Dono de uma personalidade marcante dentro do clube, ele foi um homem extremamente competente, honesto, correto, como nunca vi igual. Tínhamos um laço de amizade muito grande. Sempre ponderado nas decisões, e correto nos seus atos. Ele era uma pessoa à frente do seu tempo, deixando um legado para todos nós”.

Atual presidente do Rotary Club-Norte, Gelse Mankel Rimoli Koch, destacou que “o encontro foi muito emocionante, pois nestes 40 anos de Rotary, convivi muito com a Leonilda (esposa do Hélvio Bugano), e nós estivemos muito próximos a eles neste período. O Helvio foi um marco dentro do clube, com sua seriedade, integridade, que nos ajudou a crescer e a manter um respeito protocolar, pois ele era professor, ele era muito preparado e amava demais o clube”.

Já Abrão Antonio Zacharias ressaltou a seriedade e a sua forma agregadora de ser. “Ele sempre conduziu o clube com uma mão de ferro, e neste período o clube se transformou, tornando-se uma referência”.

O atual governador do Distrito 4430, Dante Galvanese Amato Filho disse que esta reunião significou o reconhecimento de um trabalho, de uma história e de um grande exemplo. “O Hélvio foi uma pessoa maravilhosa, ele pode não estar fisicamente aqui, mas com certeza, está aqui espiritualmente. Tenho certeza que irão lembrar sempre do Bugano, por sua história e por sua representatividade dentro do clube”.

Para o companheiro coronel PM Raugeston Bizzaria, “o Helvio foi um dos grandes exemplos que tivemos dentro do Rotary. Extremamente atuante no clube, uma pessoa ímpar, e exemplo a ser seguido, tanto no seu âmbito familiar, como no âmbito pessoal. Ele sempre foi uma luz que iluminou o caminho do Rotary São Paulo-Norte para chegar ao tamanho que chegou”.

O diretor do jornal Semanário da Zona Norte, João Carlos Dias, realçou os seus atos de solidariedade e cidadania, voltados principalmente aos companheiros do Rotary-Norte, no qual foi um dos fundadores, além de ajudar pessoas carentes. Foi um dos grandes exemplos que tivemos”, finalizou.

 

Publicidade