SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Clubes de Serviços

Emoção e companheirismo marcaram a gestão Gelse Mankel Rimoli Koch à frente do Rotary São Paulo-Norte

Emoção e companheirismo marcaram a gestão Gelse Mankel Rimoli Koch à frente do Rotary São Paulo-Norte
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Rotary Club de São Paulo-Norte realizou no último dia 5 de junho, um jantar festivo em homenagem à gestão da sua atual presidente (2018/2019), Gelse Mankel Rimoli Koch. O seu mandato terminará no fim do mês e ela será sucedida pelo companheiro Raugeston Bizarria Dias. O evento foi marcado por muitas homenagens, companheirismo e principalmente, por emoção de todos os evolvidos.
“A nossa gestão foi coroada de êxito, nós trouxemos 4 águias da Conferência Distrital pelos trabalhos prestados (uma em primeiro lugar, duas em terceiro e outra em segundo), além disso, tivemos mérito de honrarias, pelo maior número de pontuação nos projetos distritais. Para todas as atividades, há uma pontuação, que vai desde o número de novos associados ao clube, reuniões entre os envolvidos, projetos humanitários, entre outros. Para se ter uma ideia, o mérito distrital só é entregue quando uma equipe chega aos 500 pontos, e nós, do Rotary-Norte, o “Nortão”, como somos carinhosamente chamados, atingimos 2.080. Estamos muito felizes e gratificados com tudo o que aconteceu. Todos os membros do clube trabalharam com afinco, com vontade e principalmente, com amor”, contou Gelse.
O Rotary é uma associação de clubes de serviços cujo objetivo declarado é unir voluntários a fim de prestar serviços humanitários e promover valores éticos e a paz a nível internacional. Existem mais de 34 mil clubes de Rotary no mundo, com cerca de 1,2 milhão de membros, chamados rotarianos.
Um dos trabalhos de destaque da atual gestão, é o projeto Ryla, que busca desenvolver nos jovens a capacidade de liderança e cidadania, bem como promover o crescimento pessoal.
O programa visa a capacitação profissional dos jovens e uma oportunidade deles discutirem, aprenderem e praticarem habilidades de liderança e cidadania, reforçando a preocupação constante em valorizar todo o potencial e talento dos aprendizes.
Para o companheiro Antônio Carlos Kock, a atual gestão foi extraordinária, e tudo isso, foi graças ao empenho da sua presidente. “Tinha certeza que ela seria uma ótima comandante deste clube, pois ela é perfeccionista e muito empenhada em suas atividades. Hoje somos considerados o clube mais forte do Distrito, e completamos o maior número de pontos junto ao Rotary International. Tudo isso graças ao trabalho desta equipe maravilhosa que esteve à frente do clube”, finalizou.
A atual vice-presidente, Regina da Motta Malizia salientou que “foi uma gestão realizada por uma mulher competente e pioneira, pois são poucas as mulheres que tomam essa atitude de assumir a presidência de um clube. Outro ponto de destaque é que ela mostrou a sua força, carisma e sensibilidade. Este será um período que deixará muitas saudades em seus associados, que puderam presenciar um período de felicidade, união e de muita alegria. Foi um ano marcado por inúmeras atividades que ajudaram a dignificar ainda mais o papel e a importância de todos”.
O Rotary São Paulo-Norte realiza diversos projetos em prol da comunidade e o projeto da Camp Norte se destaca pela sua eficiência e profissionalismo. 
A Camp é uma entidade sem fins lucrativos, dirigida por sócios do Rotary Clube São Paulo-Norte e Associação de Rotarianos, cujo trabalho é promover e dar apoio ao adolescente através de práticas educativas. Os adolescentes são preparados através de um curso básico de qualificação profissional no qual são ministradas aulas de: Relações Humanas, Higiene e Saúde, Técnicas Comerciais, Inglês, Reforço de Português e Matemática, Conhecimentos Gerais e Informática.
Para o atual governador do Distrito 4430, Dante Galvanese Amato Filho, “a Gelse soube conduzir os destinos do RCSP-Norte, com pulso forte, determinação, muita inteligência, sem perder a delicadeza e a forma gentil no trato com todos. Ela foi a presidente do “por favor” e do muito obrigado”, foi coração, força e trabalho. Além disso, ela mostrou liderança nos trabalhos, nas reuniões e nos companheirismos em que sempre tiveram presença maciça, tanto de companheiros, como de cônjuges e familiares. Ela é o exemplo da frase “Dar de Si Antes de Pensar em Si”, finalizou.
Alexandre Ferreira Mathias, que foi segundo secretário do clube na atual gestão, destacou a ética e o profissionalismo da atual comandante. “Ela conseguiu agregar todo o Conselho Diretor e todos os companheiros em prol das atividades e dos trabalhos do clube. Tivemos grandes festividades que ajudaram a realçar estes laços. Tudo isso contribuiu para os ótimos resultados obtidos”, concluiu.
Roque Malizia destacou o trabalho social realizado pelo grupo. “Foi um ano intenso, com muitas atividades, muitas delas nos dignificaram e nos uniram ainda mais. O trabalho realizado junto aos idosos foi brilhante, isso sem citar os outros serviços que já oferecemos à sociedade”.
Este ideal de servir se expressa, simbolicamente, através dos lemas básicos “Dar de Si Antes de Pensar em Si” e “Mais Se Beneficia Quem Melhor Serve” que, na prática, se transforma em ações humanitárias nos campos do desenvolvimento humano, da educação, da saúde, do saneamento básico e da defesa do meio ambiente, por meio das quais se busca o entendimento entre homens, entre as nações e, finalmente, a paz mundial.
Atualmente, existem cerca de 300 clubes e mais de 1.188.000 rotarianos localizados em 163 países. Além disso, agregados aos Rotary Clubes, há as Associações de Senhoras de Rotarianos, os Clubes de Jovens (Interacts e Rotaracts) e os Núcleos de Desenvolvimento Comunitário, totalizando cerca de 2,5 milhões de pessoas envolvidas com o Rotary.
No Brasil, terceira potência no Mundo Rotário, existem 2.172 clubes, mais de 56.600 rotarianos (dos quais mais de 2.800 são mulheres).
Para Salvador Nunes Gentil, que foi diretor de Companheirismo da atual gestão, o sucesso de Gelse à frente do Rotary-Norte não foi nenhuma surpresa, pois ela se preparou durante anos. “Nós estávamos pedindo para que ela assumisse a presidência do clube há anos, pois tínhamos ciência do seu potencial, seriedade e carisma, e ela realizou uma administração maravilhosa, respeitando a todos, valorizando o trabalho da equipe e principalmente, fazendo com que todos os rotarianos se envolvessem nas atividades do clube”, contou.
Abrão Antonio Zacharias, que foi diretor de Administração, a Gelse conseguiu manter o clube coeso, atingindo todas as metas possíveis, administrando o clube com o coração. Além disso, ela fez com que o clube se renovasse através do seu apoio incondicional aos jovens”, disse.
“Estou muito orgulhosa com os serviços realizados pela atual gestão, a Gelse foi cuidadosa com todos os detalhes e com todos os envolvidos no clube, do começo ao fim. Foi uma das melhores administrações que o Rotary São Paulo-Norte já teve”, contou a Delegada Rose.
Para Arlinda Figueiredo Thomé, que foi tesoureira, a gestão foi muito tranquila, profícua e organizada. “A Gelse tem o dom de liderar, tudo foi tranquilo, sentiremos muito a falta dela à frente do clube”.
Pachoal Flávio Leardini, past-governador do Distrito 4430, ressaltou o companheirismo nestas atividades. “Essa é uma oportunidade em servir, quando estamos juntos estamos fortalecendo o nosso laço de amizades para realizar novos projetos para a comunidade e o o Rotary-Norte é ícone no Distrito, em termos de trabalho, liderança, companheirismo”.
José Luiz Toro da Silva falou sobre a satisfação de todos os associados do clube em ter uma presidente tão representativa quanto a Gelse. “Ela realçou em sua administração nossos reais valores, e nos trouxe outros ensinamentos. Foi um marco para todos nós”
Para o seu sucessor, Raugeston Bizarria Dias, a gestão da Gelse foi uma das melhores gestões, se não foi a melhor gestão de todas. Ela se preparou para isso, se dedicou, e os resultados foram altamente louváveis. O clube teve uma repercussão em todas mídias, fazendo com que alcançasse uma imagem pública disseminada em todos os locais. Isso tudo foi graças ao seu trabalho administrativo e de liderança. Ela conseguiu liderar com suavidade, o que é muito raro e deixa um legado a ser seguido. Trabalharei com basicamente a mesma equipe, e teremos os mesmos ideais. O ano que vem será muito especial para nós, pois seremos o clube da governadoria, e com isso, teremos muitas visitas e projetos para cumprirmos”. finalizou.
Para José Paulo Luiz Júnior, presidente do Rotaract, “foi uma honra fazer parte dessa gestão, e de poder realizar projetos que dignificam o real valor do ser humano. O ano foi cheio de atividades, porém não posso deixar de destacar o projeto que realizamos junto as crianças que são retiradas dos seus pais juridicamente. Através de acordos com grandes empresas, pudemos montar uma sala com brinquedoteca, biblioteca e sala de informática. Através disso, estamos procurando mudar as suas vidas, garantindo-lhes um pleno desenvolvimento até o momento da adoção”, disse.  
Destinado a jovens de 18 a 30 anos, o Rotaract Club de São Paulo-Norte promove ações e projetos que impactam de maneira positiva a sociedade, formando novos líderes, fomentando o voluntariado e as boas práticas de ética.
Julia Carnacchioli Labate, presidente do Interact, assim se expressou: “Pudemos realizar diversas atividades durante o ano, e o trabalho junto aos moradores da Sé foi encantador. Através do ‘Varal Solidário’ realizamos a entrega de roupas, cobertores e fraldas para os moradores de rua, além de realizarmos um café da manhã para todos os envolvidos. Eles precisam mais do que apenas bens materiais, eles precisam de carinho, atenção e amor”.
O interact é constituído por jovens de 14 a 18 anos que se dedicam à prestação de serviços e atividades sociais. Com patrocínio de Rotary Clubs, interactianos e rotarianos implementam atividades de cunho comunitário e atuam em projetos internacionais. O nome Interact é formado pelas palavras internacional (international) e ação (action) e reflete a natureza da organização representada em 118 países. Cerca de 234.000 interactianos em mais de 10.100 clubes espalhados por todo o mundo proveem a força jovem, entusiasmo e energia necessários ao sucesso do programa.
Os interactianos organizam eventos beneficentes tais como festas, eventos desportivos e outras atividades, divertindo-se e, ao mesmo tempo, captando fundos. E ao trabalhar juntos na coleta de alimentos e na execução de serviços comunitários por intermédio de seus clubes, os jovens se conhecem melhor e formam laços duradouros entre si. Nos eventos interclubes, sócios têm a oportunidade de expandir seu relacionamento e compartilhar ideias para projetos e atividades conjuntas.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!