SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Governo de SP anuncia a 1ª Praça da Cidadania do Estado

Programa conta com o apoio da iniciativa privada e tem como objetivo a qualificação profissional da população de baixa renda

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou no  dia 26 de março, a construção da 1ª Praça da Cidadania do Estado, no Capão Redondo, Zona Sul da capital.  A decisão foi tomada durante reunião com o reitor da Universidade Nove de Julho (UNINOVE), Eduardo Storopoli, a primeira-dama e presidente do Conselho do Fundo Social, Bia Doria, e o presidente do Fundo Social, Filipe Sabará.

 O Programa Praça da Cidadania prevê espaços ecológicos, de capacitação profissional e geração de empregos, dentro de comunidades vulneráveis em todo o Estado de São Paulo.

“Nesta reunião com a UNINOVE, vamos receber o aporte financeiro para a construção de uma Praça da Cidadania, no Capão Redondo. Lá, vamos construir as escolas de capacitação e espaços de empreendedorismo”, destacou o presidente do Fundo Social, Filipe Sabará.

Praça da Cidadania

O Praça da Cidadania é um programa de desenvolvimento de espaços coletivos ecológicos destinados à população em situação de alta vulnerabilidade social. Eles são inseridos na própria comunidade, identificados, construídos e administrados em parceria com a comunidade local, promovendo convívio, autonomia e renda.

É um projeto participativo destinado para a capacitação e fomento do empreendedorismo local, que levará a comunidade um novo padrão de qualidade de vida, geração de autonomia e renda e regeneração ambiental.

Sobre o Fundo Social

O Fundo Social do Estado de São Paulo desenvolve projetos que visam melhorar a qualidade de vida dos segmentos mais carentes da população, possibilitando o acesso de pessoas em vulnerabilidade social à cursos de capacitação nas áreas de moda, beleza, gastronomia, informática e bioconstrução. O Fundo Social deixou de ser assistencialista e, hoje, tem como objetivo fomentar autonomia e renda. Suas ações estão sendo reestruturadas e adequadas a um novo modelo, mais eficaz e alinhado com as demandas do mercado de trabalho.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Governo de SP anuncia a 1ª Praça da Cidadania do Estado

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou no  dia 26 de março, a construção da 1ª Praça da Cidadania do Estado, no Capão Redondo, Zona Sul da capital.  A decisão foi tomada durante reunião com o reitor da Universidade Nove de Julho (UNINOVE), Eduardo Storopoli, a primeira-dama e presidente do Conselho do Fundo Social, Bia Doria, e o presidente do Fundo Social, Filipe Sabará.

 O Programa Praça da Cidadania prevê espaços ecológicos, de capacitação profissional e geração de empregos, dentro de comunidades vulneráveis em todo o Estado de São Paulo.

“Nesta reunião com a UNINOVE, vamos receber o aporte financeiro para a construção de uma Praça da Cidadania, no Capão Redondo. Lá, vamos construir as escolas de capacitação e espaços de empreendedorismo”, destacou o presidente do Fundo Social, Filipe Sabará.

Praça da Cidadania

O Praça da Cidadania é um programa de desenvolvimento de espaços coletivos ecológicos destinados à população em situação de alta vulnerabilidade social. Eles são inseridos na própria comunidade, identificados, construídos e administrados em parceria com a comunidade local, promovendo convívio, autonomia e renda.

É um projeto participativo destinado para a capacitação e fomento do empreendedorismo local, que levará a comunidade um novo padrão de qualidade de vida, geração de autonomia e renda e regeneração ambiental.

Sobre o Fundo Social

O Fundo Social do Estado de São Paulo desenvolve projetos que visam melhorar a qualidade de vida dos segmentos mais carentes da população, possibilitando o acesso de pessoas em vulnerabilidade social à cursos de capacitação nas áreas de moda, beleza, gastronomia, informática e bioconstrução. O Fundo Social deixou de ser assistencialista e, hoje, tem como objetivo fomentar autonomia e renda. Suas ações estão sendo reestruturadas e adequadas a um novo modelo, mais eficaz e alinhado com as demandas do mercado de trabalho.

Publicidade