SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Geral

Conheça um pouco do Ipem-SP, uma instituição moderna que presta um grande serviço à sociedade

O Ipem-SP foi criado em 24 de abril de 1967 e vinculado à então Secretaria do Trabalho

Conheça um pouco do Ipem-SP, uma instituição moderna que presta um grande serviço à sociedade
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Ipem-SP foi criado em 24 de abril de 1967 e vinculado à então Secretaria do Trabalho com a missão de fiscalizar os instrumentos de medir usados no comércio, como balanças, bombas de combustível e taxímetros.
O Ipem-SP instalou-se em prédio cedido pelo Governo do Estado de São Paulo e situado à Rua Muriaé, n° 154, no bairro do Ipiranga, Zona Sul da Capital, onde até hoje funcionam os seus laboratórios metrológicos. Em 1973 o Ipem-SP recebe a delegação do Inmetro para executar as atividades de controle metrológico no Estado de São Paulo. Em 1991, com a vinculação do Ipem-SP à recém criada Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, hoje Secretaria da Justiça e Cidadania, a missão do instituto passou a incorporar as questões da cidadania e da proteção ao cidadão nas suas relações de consumo, dentro das atribuições do Órgão.
Em 1993 foi criado o Serviço de Ouvidoria e a Assessoria de Comunicação, com o objetivo de aproximar o instituto do cidadão, dar transparência às atividades de fiscalização e criar projetos de educação para o consumo.
Em 1995, pela Lei Estadual 9.286 de 22 de dezembro, o Ipem-SP tornou-se uma autarquia estadual. Os laboratórios foram reunidos num Centro Tecnológico voltado à metrologia legal, científica e industrial, e o Inmetro delegou ao instituto a fiscalização de produtos sujeitos à avaliação compulsória da conformidade, que até então estava limitada aos produtos têxteis. A partir daí o Ipem-SP inicia a modernização da sua estrutura administrativa com a adoção do Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001, mantido ininterruptamente até hoje.
Os laboratórios metrológicos obtêm credenciamento junto à Rede Brasileira de Calibração—RBC e, em 2002, a administração do instituto passa a ocupar um novo prédio na Rua Santa Cruz, 1922, ainda no bairro do Ipiranga.
Na última década o Ipem-SP obteve nova estrutura administrativa e funcional com a adoção, em 2010, de novo regulamento, novo organograma e nova estrutura de empregos e salários. A área de Tecnologia da Informação foi atualizada e os laboratórios foram readequados. Foi criado o Departamento de Avaliação e Certificação, que passou a oferecer serviços de certificação, e a rede estadual de fiscalização foi ampliada com a criação de novas Delegacias de Ação Regional.
Hoje o Ipem-SP é uma instituição moderna e bem estruturada que presta serviços indispensáveis à sociedade paulista, tanto na proteção ao consumidor e à leal concorrência, quanto no suporte técnico às forças produtivas do Estado.
O Departamento de Metrologia Legal e Fiscalização coordena tecnicamente as atividades sujeitas à Metrologia Legal.
O Departamento de Metrologia e Qualidade coordena tecnicamente as atividades sujeitas à Avaliação Compulsória da Conformidade.
O Departamento de Metrologia Científica e Industrial é responsável pelos Laboratórios Metrológicos de Calibração, 
Verificação, Inspeção e Ensaios.
O Departamento de Avaliação e Certificação é responsável pelas atividades de Avalição e Certificação Voluntária de Produtos e Serviços.
As Delegacias de Ação Regional são responsáveis pela verificação e fiscalização de instrumentos, produtos e serviços sujeitos à Metrologia Legal e à Avaliação da Conformidade.
Metrologia Legal
A Organização Internacional de Metrologia Legal - OIML define “Metrologia Legal” como sendo a “parte da metrologia que trata das unidades de medida, métodos de medição e instrumentos de medição em relação às exigências técnicas e legais obrigatórias, as quais têm o objetivo de assegurar uma garantia pública do ponto de vista da segurança e da exatidão das medições”.
No Ipem-SP, a verificação e a fiscalização dos instrumentos, produtos e serviços sujeitos à metrologia legal são coordenadas pelo Departamento de Metrologia Legal e Fiscalização. A legislação brasileira que regulamenta a metrologia legal no país está baseada em duas leis federais: Lei 5.966/73: cria o Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Sinmetro e define a estrutura e a competência do Conmetro e do Inmetro.
Lei Federal 9.933/99: dispõe sobre as competências do Conmetro, do Inmetro e institui a Taxa de Serviços Metrológicos. A metrologia legal é regrada, também, pelas Resoluções do Conmetro (sobretudo a Resolução 08/2016) e por Portarias e Regulamentos Técnicos do Inmetro.
Verificações Metrológicas - Instrumentos
O Ipem-SP procede às verificações metrológicas nos instrumentos sujeitos à metrologia legal, ou seja, usados em transações comerciais ou medições que envolvam a saúde e a segurança. As “verificações iniciais” são realizadas em instrumentos novos, e as “verificações subsequentes” são feitas, pelo menos uma vez ao ano, nos instrumentos em uso.
Exame de Conformidade de Modelo Aprovado
Verifica-se a conformidade do instrumento frente às características descritas na portaria de aprovação de modelo do Inmetro, específica para o modelo inspecionado.
Exame Visual
Verifica-se as características gerais do instrumento, tais como a legibilidade dos indicadores, identificação, estado geral de conservação, marcas de verificação e selagem, condições de instalação e de operação.
Ensaios de Medição
O instrumento é submetido aos ensaios de determinação de erros de medição, utilizando-se para isso padrões rastreados ao Inmetro.
Marcas de Verificação e de Selagem
Sempre que um instrumento de medição é verificado e aprovado, recebe uma marca de verificação (adesivo contendo o prazo de validade da verificação). Recebe também uma marca de selagem, (selo plástico contendo o símbolo do Inmetro) objetivando garantir a inviolabilidade do instrumento.
Taxa de Serviços Metrológicos
Pelos serviços metrológicos prestados, a Lei Federal 9.933/1999 fixa os valores a serem cobrados em razão do tipo de verificação (inicial, subsequente ou eventual) e do tipo de instrumento verificado, conforme tabela de Taxas de Serviços Metrológicos.
Os responsáveis pelos instrumentos que apresentam não conformidade em relação aos Regulamentos Técnicos Metrológicos podem ser notificados, autuados e eventualmente multados, e o instrumento pode ser interditado ou apreendido. O Ipem-SP verifica e fiscaliza uma grande variedade de instrumentos de medição. A seguir veremos alguns deles.
Balanças
Especialista em Metrologia e Qualidade (fiscal) do Ipem-SP procede aos ensaios de determinação de erros de medição em balança de “check out” de supermercado. São verificadas também as balanças industriais, analíticas, antropométricas e rodoferroviárias, que exigem equipamento especial (caminhão com pesos de 500 quilogramas). As equipes do Ipem-SP percorrem e fiscalizam, diariamente, centenas de estabelecimentos nos 645 municípios do Estado de São Paulo que utilizam instrumentos de medir para intermediar transações comerciais.
Bombas de combustível
O fiscal do Ipem-SP procede aos ensaios de determinação de erros de medição em bomba medidora de combustível. Centenas de postos de combustível são fiscalizados diariamente, em todo o Estado.
Etilômetros (bafômetros)
A verificação metrológica do etilômetro é fundamental no laboratório de ensaios do Ipem-SP, pois dá suporte à ação da autoridade policial no controle do uso de bebidas alcoólicas pelos motoristas.
Taxímetros
Fiscal do Ipem-SP aplica marca de verificação (selo do Inmetro) em taxímetro aprovado em verificação metrológica subsequente. Os ensaios para verificação dos erros de medição são feitos em pista demarcada, de modo a simular uma corrida.
Esfigmomanômetros (Medidores de Pressão Arterial)
A verificação desses instrumentos é fundamental para um diagnóstico correto.
Radares e Barreiras Eletrônicas
Equipe de fiscalização do Ipem-SP faz verificação noturna em radares.
A velocidade apontada pelo radar não pode apresentar erros superiores aos tolerados. Eventuais multas de trânsito aplicadas em função de valores obtidos por radares reprovados não têm validade legal.
Verificação volumétrica de tanque de transporte de 
combustível líquido sobre caminhão-tanque
Caminhão e Vagão Tanque Medidor de energia elétrica
Caminhão-caçamba Medidor de exaustão de gases
Cronotacógrafo Medidor de fios elétricos
Densímetro Medidor de velocidade
Hidrômetro Metro comercial
Medida de volume Opacímetro
Medidor de gás Peso e Contrapeso
Medidor de GNV Tanque (arqueação)
Medidor de óleo diesel Termômetro
Medidor de vazão Trena (sondagem e extensão)
Inspeção em empresas de manutenção de instrumentos
As empresas de instalação, manutenção e conserto de instrumentos de medição, e o seu pessoal técnico, devem ser autorizados pelo Ipem-SP para prestarem serviços. O Ipem-SP inspeciona regularmente essas empresas e fiscaliza o cumprimento da legislação específica a que estão sujeitas.
Fiscalização Metrológica - Pré-medidos
Produto pré-medido é aquele comercializado já embalado, e cuja quantidade é determinada sem que o consumidor acompanhe o processo de medição. Ou seja, o consumidor não tem certeza de que a quantidade indicada na embalagem corresponde, de fato, ao que ela contém.
Uma bandeja de carne, por exemplo, até pode ser colocada em uma balança do supermercado para conferir se o peso está certo. Já com os produtos contidos em embalagens mais pesadas (latas, potes de vidro), ou vendidos por volume ou comprimento, isso não funciona. O consumidor não consegue conferir, no supermercado, se o papel higiênico tem mesmo 30 metros, ou se o detergente contém 500 ml.
Por isso o Ipem-SP coleta centenas de amostras desses produtos, diariamente, nos pontos de venda e os verifica em seus laboratórios especializados. Produtos com quantidade inferior à indicada são retirados de comercialização e as empresas responsáveis são autuadas.
Avaliação Compulsória da Conformidade
A Avaliação da Conformidade é definida pela NBR ISO/IEC 17000:2005 como “demonstração de que os requisitos especificados relativos a um produto, processo, sistema, pessoa ou organismo são atendidos.”, enquanto para a OMC – Organização Mundial do Comércio, é: “qualquer procedimento utilizado, direta ou indiretamente, para determinar que as prescrições pertinentes de regulamentos técnicos ou normas são cumpridas”.
 Já para o Inmetro, avaliação da conformidade é entendida como o “procedimento que objetiva prover adequado grau de confiança em um determinado produto, mediante o atendimento de requisitos definidos em normas ou regulamentos técnicos.”
Um adequado grau de confiança está associado ao seu custo. Quanto maior o grau de confiança, maior o custo e maior o preço do produto final. É necessário que a relação confiança/custo não torne o produto inacessível ao consumidor ou inviabilize a competitividade da indústria nacional. No Ipem-SP, a fiscalização de produtos e serviços sujeitos à avaliação obrigatória da conformidade é coordenada pelo Departamento de Metrologia e Qualidade. Em função de critérios como segurança, proteção à saúde e ao meio ambiente, o Inmetro define quais requisitos avaliar para cada produto incluído nos Programas de Avaliação da Conformidade. O Inmetro não certifica diretamente os produtos, a certificação é feita por organismos acreditados. Ao acreditar o organismo, o Inmetro atesta a sua competência técnica para efetuar a avaliação da conformidade. Uma vez certificado por um Organismo de Certificação acreditado pelo Inmetro, o produto recebe um selo que o identifica como tal. O selo traz o logotipo do Organismo de Certificação (OCP) e o logotipo do Inmetro.
Além disso, o Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro fornece informações sobre a eficiência energética de produtos como lâmpadas, eletrodomésticos e até automóveis. São os órgãos da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade - Inmetro (RBMLQ-I), entre eles o Ipem-SP, que acompanham o produto no mercado através de ações de fiscalização, realização de verificações de conformidade periódicas e a eventual retirada de amostras seguida da realização de ensaios em laboratórios.
Fiscalização de Produtos Certificados
São 152 categorias de produtos e serviços sujeitos à avaliação
compulsória da conformidade.
Os responsáveis pelos produtos não conformes encontrados
no comércio podem ser autuados e multados, e os produtos
irregulares podem ser interditados ou apreendidos.
Brinquedos
É inspecionado o selo OCP/Inmetro. Centenas de brinquedos são fiscalizados diariamente.
Eletroeletrônicos
Fios e cabos elétricos estão sujeitos à certificação obrigatória.
É inspecionado os cabos dos ferros elétricos, a ver se estão de acordo a regulamentação específica.
Programa Brasileiro de Etiquetagem
As etiquetas de conservação de energia do Programa Brasileiro de Etiquetagem coordenado pelo Inmetro devem ser exibidas, obrigatoriamente, em todos os produtos incluídos no Programa. Equipes de fiscalização do Ipem-SP visitam, diariamente, os locais que comercializam esses produtos e fiscalizam a presença e a autenticidade das etiquetas.
Fiscalização de Produtos Têxteis
Todo produto têxtil deve trazer, obrigatoriamente, a etiqueta têxtil. Na foto, fiscal do Ipem-SP verifica as indicações obrigatórias contidas na etiqueta. No destaque, modelo de etiqueta têxtil contendo as informações exigidas pela legislação. As equipes de fiscalização do Ipem-SP visitam, diariamente, centenas de estabelecimentos que produzem e comercializam peças de vestuário, roupas de cama, mesa e banho, cortinas, colchões e muitos outros produtos têxteis, a ver se estes apresentam as informações obrigatórias, e se estas são, de fato, fidedignas.
A estrutura de fiscalização
O Instituto conta com 680 servidores, sendo que 350 compõem as equipes de fiscalização e pessoal técnico voltado às atividades fim. A estrutura organizacional é bastante enxuta. É composta pela superintendência, assessorias técnicas, ouvidoria, departamentos técnicos e departamentos administrativos instalados em um moderno prédio de sete andares situado à Rua Santa Cruz, nº 1922, no bairro do Ipiranga, Capital. Em prédios contíguos, de números 1950 e 1954, ficam os arquivos e demais dependências de suporte administrativo e manutenção predial.
No prédio de nº 154 da Rua Muriaé, também no bairro do Ipiranga, ficam os laboratórios metrológicos de Massa, Pressão e Volume acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre), e os laboratórios de Energia Elétrica, Dimensional, Vazão, Grandes Massas, Etilômetros e Ensaios. Além dos laboratórios de calibração e ensaios em metrologia científica e industrial, o mesmo prédio abriga o laboratório de verificação e fiscalização em produtos pré-medidos (metrologia legal) e a Delegacia de Ação Regional da Capital - Sul.
A estrutura de fiscalização
Prédio sede do Ipem-SP à Rua Santa Cruz, nº 1922, na capital de São Paulo. Dezoito Delegacias de Ação Regional, sendo quatro na Capital e quatorze em cidades estratégicas do interior, abrigam as equipes técnicas responsáveis pela fiscalização em metrologia legal e avaliação da conformidade, além das instalações e dos equipamentos necessários ao pleno exercício das diversas atividades do instituto.
A Estrutura de Fiscalização - Suporte tecnológico 
Desenvolvimento de Tecnologias Antifraude
O Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Antifraude do Ipem-SP surgiu da necessidade de combater a crescente utilização de recursos eletrônicos fraudulentos em instrumentos de medir, sobretudo nas bombas medidores de combustível líquido, onde a quantidade de tecnologia digital embarcada é expressiva.
O laboratório, único no país, desenvolve dispositivos que detectam fraudes eletrônicas no sistema de captação, transmissão e registro de dados do instrumento.
Por conta desses dispositivos inovadores foi possível criar uma operação especial de fiscalização de postos de combustível, a “Operação Olhos de Lince”.
As Operações Especiais de Fiscalização
Apesar de fiscalizar rotineiramente os instrumentos, produtos e serviços, o Ipem-SP recebe na sua Ouvidoria uma quantidade expressiva de denúncias e reclamações. As informações assim obtidas orientam sobre onde intensificar a fiscalização e dão origem às Operações Especiais, que ocorrem sobretudo em datas festivas, quando o consumidor busca determinados produtos com maior frequência, ou quando estes apresentam elevados índices de irregularidades. 
Veja, a seguir, algumas dessas operações:
Casa Limpa: produtos 
de limpeza 
Inverno: têxteis, sazonais
Carnaval: têxteis, 
brinquedos 
Natal: panetones, 
brinquedos
Dia da Criança: brinquedos 
Olhos de Lince: 
combustíveis
Dia das Mães: têxteis 
Páscoa: Chocolates
Dia dos Namorados: têxteis 
Pulando a Fogueira: juninos
Gás de Cozinha: botijões 
GLP Verão: sazonais
A “Operação Olhos de Lince” surgiu da necessidade de intensificar a fiscalização em postos de combustível, dado o crescente número de fraudes eletrônicas encontradas nas bombas medidoras, provocadas por dispositivos ilegais. Foi necessário desenvolver tecnologia própria de identificação desses dispositivos, em geral muito difíceis de detectar. Os excelentes resultados da operação tornaram-na de caráter permanente, com direito, até mesmo, a viaturas de fiscalização especialmente destinadas a essa finalidade.
Calibrações, Verificações e Ensaios Metrológicos
A unidade de laboratórios metrológicos do Ipem- SP foi criada para atender à necessidade de calibração dos padrões de trabalho de campo do próprio Instituto.
Inicialmente os laboratórios de medição dimensional, de massa e de volume eram suficientes para atender à demanda por calibrações dos padrões utilizados nas verificações (metros comerciais, pesos e balanças, bombas medidoras de combustível) e eventuais laudos técnicos em instrumentos apreendidos em campo. Além disso, a ideia era oferecer serviços de calibração, nessas grandezas físicas, às empresas interessadas.
Os laboratórios foram instalados, desde a fundação do instituto, no prédio da Rua Muriaé, n°154, alto do Ipiranga, onde permanecem até hoje, vinculados ao Departamento de Metrologia Científica e Industrial do Ipem-SP.
Com o tempo foi necessário criar os laboratórios de exame inicial para termômetros e densímetros, ao mesmo tempo em que muitas empresas passaram a se interessar em calibrar os seus padrões no Ipem-SP em razão da seriedade e da qualidade dos serviços prestados.
Laboratórios Metrológicos
A unidade foi incorporando novos equipamentos e novas atribuições, até transformar-se num centro de excelência voltado à calibração, à verificação e aos ensaios metrológicos.
Os laboratórios atendem aos requisitos da norma ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 – Requisitos Gerais para a Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração. Contam com padrões de alta classe de exatidão rastreados aos padrões metrológicos nacionais e internacionais.
Laboratório Dimensional
Oferece serviços de calibração e ensaios nas grandezas Comprimento e Tempo, como cronômetros, trenas, réguas e medição de estatura humana. Seu escopo abrange as trenas até 300 m com capacidade de medição e calibração de ± 0,3 mm. Réguas de até 5 m com capacidade de medição e calibração de ± 0,2 mm, e cronômetros de 5 s até 540 s (nove minutos) com capacidade de medição e calibração de ± 0,16 s.
Laboratório de Energia Elétrica
Está capacitado para realizar ensaios, verificação e perícia em medidores eletromecânicos e eletrônicos de energia elétrica.
Laboratório de Etilômetros
Faz verificação metrológica em etilômetros utilizados na determinação da concentração de etanol no ar expirado.
Laboratórios de Massa (peso)
O Laboratório de Massa 1 é acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro - CGCRE (CAL 0185). Está equipado para realizar serviços de calibração de pesos-padrões e balanças, e realizar medição de massa.
O Laboratório de Massa 2
(grandes massas) está equipado para realizar calibrações e verificações em balanças estáticas com capacidade máxima superior a 1 000 kg, além de balanças rodoviárias e rodoferroviárias e pesos acima de 50 kg (grandes massas).
Laboratório de Massa Específica
Verifica os densímetros de vidro e flutuadores
Laboratório Multifuncional
O Laboratório Multifuncional está equipado para realizar ensaios de resistência elétrica em fios e cabos, além de outros ensaios físicos sob consulta.
Laboratório de Pressão
Acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro - CGCRE (CAL 0185) o Laboratório de Pressão está equipado para calibrar manômetros analógicos e digitais além de proceder à verificação metrológica e calibração em esfigmomanômetros (aparelhos para medir pressão arterial).
Laboratório de Temperatura
O Laboratório está equipado para proceder à calibração, ensaios e verificação metrológica em termômetros clínicos e industriais, digitais, analógicos ou de líquido em vidro, de -20 °C até +100 °C (de 253,15 K a 373,15 K), com capacidade de medição e calibração de ± 0,1 °C (± 0,1 K).
Laboratório de Vazão
Procede à perícia metrológica em hidrômetros, avaliação de sistemas de medição e calibração em medidores volumétricos. Também são verificados e calibrados medidores volumétricos de gás, além de provadores compactos e convencionais bidirecionais, medidores mássicos coriollis e sistemas de medição de vazão para derivados de petróleo e álcool.
Laboratórios de Volume
Acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro - CGCRE (CAL 0185), o Laboratório de Volume está equipado para calibrar picnômetros de vidro, vidraria de laboratório e vasos (medidas de volume) de grande capacidade, desde 0,5 L até 1 010 L. Além disso calibra e verifica as medidas volumétricas de 20 L utilizadas no trabalho de campo pelas equipes de fiscalização. A determinação do volume de tanques de grande capacidade (arqueação de tanques) também é realizada.
Avaliação, Certificação e Projetos Especiais
O Departamento de Avaliação e Certificação do Ipem-SP (DACE) foi criado com o objetivo de oferecer serviços de avaliação de produtos e serviços; certificação de produtos, processos, serviços e pessoas; e projetos especiais relacionados à avaliação, certificação e metrologia.
O DACE é composto por duas divisões: O Centro de Avaliação da Conformidade e o Centro de Certificação.
O Centro de Avaliação da Conformidade é responsável pela Avaliação da Conformidade de Produtos e Serviços. Desenvolve programas específicos de avaliação da conformidade em atendimento às necessidades dos clientes, elabora especificações técnicas de produtos e serviços e desenvolve projetos especiais de avaliação da conformidade ao modelo em metrologia legal (verificação inicial).
Procede, quando necessário, à coleta de amostras e as encaminha para inspeção e ensaios, e realiza ensaios
metrológicos em conformidade com os regulamentos técnicos do Inmetro voltados à metrologia legal.
O Centro de Certificação é a unidade responsável pela certificação de produtos, processos, serviços e pessoas, bem como o credenciamento de postos de inspeção em veículos que transportam GLP fracionado.
Após avaliar a documentação exigida no processo certificação, são realizados os planos de trabalho, auditorias, inspeções técnicas e eventual coleta de amostras. Os resultados obtidos são enviados para a Comissão de Certificação, sob supervisão do Centro de Certificação.
 Atualmente o DACE está passando por um processo de remodelação e reestruturação para melhor adequá-lo ao desempenho das atividades de fiscalização em GLP fracionado e de projetos especiais no segmento de petróleo e derivados, gás e biocombustíveis.
Projeto Petróleo (e derivados) e Biocombustíveis 
(álcool anidro e álcool hidratado carburante)
Tem como objetivo o estabelecimento do controle metrológico legal no segmento de petróleo (e de seus derivados líquidos), de gás e de biocombustíveis (em especial, álcool anidro e álcool hidratado carburante) na produção (medição fiscal), na apropriação da produção e na transferência de custódia. A atividade é realizada em fabricantes e importadores de instrumentos e sistemas de medição, integradores de sistemas de medição, plataformas petrolíferas (em terra e no mar), refinarias de petróleo, bases de distribuição de combustíveis e usinas de álcool.
Projeto GLP fracionado
Tem como objetivo o estabelecimento de Rede Credenciada de Postos de Inspeção em Veículos e Equipamentos (carroçarias) destinados ao transporte de gás liquefeito de petróleo na forma fracionada (botijões de gás). A inspeção desses veículos obedece à Lei Estadual n° 8998 de 26 de dezembro de 1994, a qual estabelece, em seu artigo 9º, que: “Os veículos rodoviários e seus equipamentos (carroçaria) destinados ao transporte de GLP na forma fracionada, tendo em vista os Regulamentos Técnicos vigentes, deverão obrigatoriamente ser inspecionados e capacitados (certificados) pelo Ipem-SP ou Organismos de Inspeção Credenciados para esse fim dentro do Estado de São Paulo.”
Ouvidoria
O Ipem-SP é, acima de tudo, um órgão voltado à proteção do cidadão. Por isso, a Ouvidoria tem importância estratégica para o instituto.
A Ouvidoria do Ipem-SP foi criada em 27 de maio de 1993, e é pioneira no serviço público do país. Desde a sua criação assumiu a dupla tarefa de ouvir e registrar críticas, reclamações, sugestões e elogios sobre o trabalho realizado pelo instituto, e também receber, registrar e encaminhar as denúncias apresentadas pelos cidadãos contra produtos e serviços sujeitos à fiscalização.
A Ouvidoria realiza, ainda, pesquisas de opinião junto à população e aos fiscalizados sobre o desempenho do instituto nas suas várias áreas de atuação. Assim, as informações obtidas pela Ouvidoria fornecem subsídios para orientar o planejamento e as estratégias de fiscalização do instituto.
De janeiro a outubro deste ano a Ouvidoria registrou 3.305 atendimentos, sendo 2.120 referentes às solicitações, informações e sugestões, e 1.185 relativos às denúncias e reclamações contra instrumentos, produtos e serviços sujeitos à verificação e fiscalização pelo Ipem-SP.
Ipem-SP
O Brasil possui uma legislação abrangente e moderna voltada à metrológica legal e à qualidade industrial. Seu objetivo principal é proteger o cidadão nas suas relações de consumo e estimular a justa e leal concorrência entre as empresas. Porém, para atingir esse objetivo a lei precisa ser aplicada e respeitada, e apenas uma estrutura de fiscalização igualmente abrangente e atuante pode fazer isso.  
O Ipem-SP é parte integrante dessa estrutura de fiscalização. Suas principais atribuições são delegadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - Inmetro, autarquia federal vinculada ao Ministério da Economia, e órgão executivo do Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Conmetro. O superintendente do Ipem-SP é Ricardo Gambaroni e o secretário de Justiça e Cidadania é Fernando José da Costa.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!