SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Vila Sabrina faz aniversário em 23 de Setembro

Bairro é carinhosamente conhecido como a Princesinha da Zona Norte

A Vila Sabrina é um bairro da cidade de São Paulo, situado no distrito da Vila Medeiros, cuja data de fundação é 23 de setembro de 1956 e que tem doze quilômetros quadrados. É um dos bairros mais jovens da capital e a região é conhecida carinhosamente como a “Princesinha da Zona Norte” devido ao grande número de praças existentes no local. Nove belas praças com flores e plantas à vontade. Nelas se ouve o canto de muitos pássaros.

Apesar de jovem, é um bairro que apresenta uma atividde comercial bastante intensa e cujos moradores demosntram grande orgulho de ali viverem e trabalharem. Seus primereiros moradores foram os imigrantes e descendentes de italianos e portugueses, chegando ali em seguida os nordestinos e japoneses.

Sua história conta que o nascimento do barrio tem suas origens no Sitio da Água Comprida, de propiredade dos italianos Francisco Batista Giobbi e Vicente Huet de Bacelar Junior e até 1956 o bairro era praticamente formado por uma fazenda com muitos pastos, brejo e mata, sem qualquer tipo de infraestrutura. A ideia foi loteá-lo e em 1956 começaram a vender os terrenos. O nome Sabrina tiraram de uma artista italiana que fazia turnê pelo Brasil naquele ano. Seus primeiros moradores foram italianos e portugueses e logo chegaram os japoneses e nordestinos.

Visando mudar este quadro, Francesco Battista Geobbi decidiu lotear a área, com a intenção de criar um bairro onde não faltasse nada, registrando a fazenda pela Lei Municipal nº 551. Nascia assim em 23 de setembro daquele ano o bairro da Vila Sabrina. O fato é que o empreendimento deu certo e a vila cresceu e se integrou à Zona Norte. O nome veio de uma homenagem que Francesco fez a uma cantora italiana chamada Sabrina, do qual era admirador

Na Vila Sabrina há nove praças para o lazer da comunidade e quatro escolas públicas, duas estaduais e duas municipais.  A primeira delas a ser construída no bairro foi o Colégio Eneás, que foi fundado em 3 de agosto de1960 ao lado da Praça Dourado, hoje mais conhecida como praça Ângelo Conti, e a sua estrutura  era de madeira. A energia elétrica só chegou ao bairro no ano de 1957. Um ano depois foi a vez das ruas serem iluminadas. O comércio começou com a padaria, em 1957 na Praça Dourado, e na mesma praça a Vila Sabrina ganhou o seu primeiro empório: as Lojas Yonei.

O primeiro ônibus começou a circular em 1959 e vinha como Praça Clóvis/ Catumbi. Ele foi apelidado pelos moradores da época como Cangaceiro, porque pulava muito e fazia muito barulho. O  primeiro médico do bairro foi o dr. Sérgio, um baiano arretado que chegou à Vila Sabrina para tratar de uma epidemia que estava atacando a vila. Ele também foi um dos responsáveis pela chegada da água encanada e do esgoto para o bairro no ano de 1964, durante o governo de Laudo Natel. A primeira rua habitada foi a Rua 12, hoje mais conhecida como Avenida Jardim Japão.

A partir de 1960, com todas melhorias, o bairro da Vila Sabrina passou definitivamente a se integrar à Zona Norte. Nos primeiros tempos, as festas eram feitas nas praças e ruas do bairro, tradição que infelizmente não se manteve. Acabaram-se as festas maravilhosas que lá eram promovidas, e que sua população participava ativamente, os desfiles das escolas com suas bandas e fanfarras, a apresentação de diversos artistas, as autoridades que compareciam para saudar o povo, enfim era um dia inteiro de festas. Hoje, a Vila Sabrina é caracterizada apenas por ter um comércio pujante, que vem crescendo dia a dia, um bairro que nos últimos anos, cresceu assustadoramente.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Vila Sabrina faz aniversário em 23 de Setembro

A Vila Sabrina é um bairro da cidade de São Paulo, situado no distrito da Vila Medeiros, cuja data de fundação é 23 de setembro de 1956 e que tem doze quilômetros quadrados. É um dos bairros mais jovens da capital e a região é conhecida carinhosamente como a “Princesinha da Zona Norte” devido ao grande número de praças existentes no local. Nove belas praças com flores e plantas à vontade. Nelas se ouve o canto de muitos pássaros.

Apesar de jovem, é um bairro que apresenta uma atividde comercial bastante intensa e cujos moradores demosntram grande orgulho de ali viverem e trabalharem. Seus primereiros moradores foram os imigrantes e descendentes de italianos e portugueses, chegando ali em seguida os nordestinos e japoneses.

Sua história conta que o nascimento do barrio tem suas origens no Sitio da Água Comprida, de propiredade dos italianos Francisco Batista Giobbi e Vicente Huet de Bacelar Junior e até 1956 o bairro era praticamente formado por uma fazenda com muitos pastos, brejo e mata, sem qualquer tipo de infraestrutura. A ideia foi loteá-lo e em 1956 começaram a vender os terrenos. O nome Sabrina tiraram de uma artista italiana que fazia turnê pelo Brasil naquele ano. Seus primeiros moradores foram italianos e portugueses e logo chegaram os japoneses e nordestinos.

Visando mudar este quadro, Francesco Battista Geobbi decidiu lotear a área, com a intenção de criar um bairro onde não faltasse nada, registrando a fazenda pela Lei Municipal nº 551. Nascia assim em 23 de setembro daquele ano o bairro da Vila Sabrina. O fato é que o empreendimento deu certo e a vila cresceu e se integrou à Zona Norte. O nome veio de uma homenagem que Francesco fez a uma cantora italiana chamada Sabrina, do qual era admirador

Na Vila Sabrina há nove praças para o lazer da comunidade e quatro escolas públicas, duas estaduais e duas municipais.  A primeira delas a ser construída no bairro foi o Colégio Eneás, que foi fundado em 3 de agosto de1960 ao lado da Praça Dourado, hoje mais conhecida como praça Ângelo Conti, e a sua estrutura  era de madeira. A energia elétrica só chegou ao bairro no ano de 1957. Um ano depois foi a vez das ruas serem iluminadas. O comércio começou com a padaria, em 1957 na Praça Dourado, e na mesma praça a Vila Sabrina ganhou o seu primeiro empório: as Lojas Yonei.

O primeiro ônibus começou a circular em 1959 e vinha como Praça Clóvis/ Catumbi. Ele foi apelidado pelos moradores da época como Cangaceiro, porque pulava muito e fazia muito barulho. O  primeiro médico do bairro foi o dr. Sérgio, um baiano arretado que chegou à Vila Sabrina para tratar de uma epidemia que estava atacando a vila. Ele também foi um dos responsáveis pela chegada da água encanada e do esgoto para o bairro no ano de 1964, durante o governo de Laudo Natel. A primeira rua habitada foi a Rua 12, hoje mais conhecida como Avenida Jardim Japão.

A partir de 1960, com todas melhorias, o bairro da Vila Sabrina passou definitivamente a se integrar à Zona Norte. Nos primeiros tempos, as festas eram feitas nas praças e ruas do bairro, tradição que infelizmente não se manteve. Acabaram-se as festas maravilhosas que lá eram promovidas, e que sua população participava ativamente, os desfiles das escolas com suas bandas e fanfarras, a apresentação de diversos artistas, as autoridades que compareciam para saudar o povo, enfim era um dia inteiro de festas. Hoje, a Vila Sabrina é caracterizada apenas por ter um comércio pujante, que vem crescendo dia a dia, um bairro que nos últimos anos, cresceu assustadoramente.

Publicidade