SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Segurança Pública

Solenidade marca os 35 anos da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo

Na quarta-feira  dia 15 de setembro, foi comemorado o aniversário de 35 anos  da Guarda Civil Metropolitana

Solenidade marca os 35 anos da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na quarta-feira  dia 15 de setembro, foi comemorado o aniversário de 35 anos  da Guarda Civil Metropolitana. A cerimônia, que aconteceu na Academia de Formação e Segurança Urbana, no bairro do Belenzinho, reuniu autoridades políticas, civis e militares, além da presença do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. 

Atuando em várias frentes como a proteção aos agentes públicos e do patrimônio municipal, além da defesa ambiental, a GCM é a maior Guarda Municipal do país com um efetivo de mais de 5.900 integrantes.

Para Agapito Marques, comandante-geral da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo é uma grande satisfação participar desta grandiosa festa em comemoração aos 35 anos de aniversário da entidade.   “ Para mim esta data é uma grande festa, pois eu também completo 35 anos na instituição. Pude acompanhar desde o começo o crescimento da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo. É uma imensa satisfação participar deste evento.  Ao mesmo tempo em que ficamos felizes com a comemoração, também nos sentimos tristes porque neste percurso perdermos alguns guerreiros. Mas fica aqui a nossa homenagens a eles, esses heróis que durante este percurso tombaram. Eles tombaram para que a GCM se tornasse o que é hoje. Prestamos homenagem a essas famílias que dispuseram esses homens e mulheres para trabalharem por nós. Esperamos que o futuro da Guarda cresça. Tenho certeza de que o futuro da instituição será glorioso. A Guarda Civil Metropolitana de São Paulo é a maior do Brasil. O nosso trabalho é muito dinâmico e está em constante mudança. É importante buscarmos novas tecnologias e novas formas de formação dos nossos guardas para que possamos aprimorar os serviços de modo pelo qual saibamos servir a população de São Paulo cada vez melhor.  A nossa vida é feita de altos e baixos, estamos num período alto. Temos que aproveitar este momento para nos fortalecermos para quando tivermos nos momentos baixos. Minha orientação para os jovens que estão iniciando a carreira é que é possível chegar a comandante. E se essa pessoa gosta de ajudar o próximo, a GCM é o lugar certo, pois a nossa função é servir o próximo” pontou Agapito. 

O inspetor ainda destacou o desafio em trabalhar durante a pandemia de coronavírus. “Desde o início da pandemia, nós não paramos de trabalhar e servir à população de São Paulo. Infelizmente, nesses quase dois anos perdemos 40 guardas para a pandemia. E assim como a população sofreu, nós também sofremos. A Guarda Civil Metropolitana tem papel importante para a sociedade”, completou o comandante-geral.   

Já para o inspetor da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, Marcos Ferreira, comandante da Academia de Formação e Segurança Urbana, a instituição passou por várias dificuldades até chegar ao patamar atual. “Para nós da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo é um enorme prazer saber que conseguimos chegar até aqui. São 35 anos colaborando com o cidadão, e é gratificante podermos lembrar o que a GCM passou para chegar aqui, ou seja, as dificuldades e as barreiras. Mas também tivemos muito apoio do poder público e da sociedade civil. Hoje é uma data de festa e muito significativa até pela presença de vocês da imprensa que muito nos enaltece. Isso demonstra a importância que a GCM tem hoje na cidade de São Paulo e para a população em geral”.

O comandante Ferreira também falou da importância da reativação do Memorial da Guarda Civil Metropolitana.  “O Memorial da Guarda Civil Metropolitana relata  a história passada e até mais recente da GCM.  Uma instituição sem memória jamais  terá presente e futuro”.

Ele disse ainda do grande desafio em comandar a Academia “É um desafio mas antes disso é um grande prazer. Estou prestes a me aposentar, mas antes da aposentadoria meu sonho sempre foi comandar aqui a Academia, e estou conseguindo realizar e tenho uma equipe de profissionais da mais alta estirpe que colabora muito com nosso trabalho”.

Ferreira ressaltou o excelente papel das mulheres na corporação. “As guardas municipais vêm numa ascendente ano após ano. O grande beneficiado é a população. Isso é importante para a segurança e também pela parte social. E elas executam esse trabalho com maestria”. 

O inspetor concluiu deixando uma mensagem aos jovens que estão iniciando a carreira. “A primeira coisa que digo a esses jovens é amar a instituição e procurar buscar a felicidade naquilo que ele executa no dia a dia. Temos duas formas de encarar a vida: uma, verificando as partes ruins e a outra, as boas. A vida da gente não é só dificuldade, ela também proporciona coisas boas. Já somos vencedores por estarmos aqui em pé comemorando o aniversário da GCM.” 

A vereadora Edir Sales, considerada a madrinha da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, também esteve presente na comemoração. “Para mim é uma responsabilidade muito grande ser considerada a madrinha da GCM. Eu tenho um carinho enorme pela entidade desde a época do meu irmão Felipe Sales. No Governo Jânio Quadros, ele era secretário da Defesa Civil. E em 1986, eles fundaram juntos a Guarda. E hoje, também estamos celebrando a reativação do Memorial da Guarda Civil Metropolitana. A emenda parlamentar foi aprovada em 2016, mas em 2017 foi desativada. Agora, estamos reinaugurando o memorial. Temos que reviver a gloriosa história da GCM.  

Edir ressaltou a excelente prestação de serviços à população neste período de pandemia. “A GCM foi uma das corporações que mais trabalhou, juntamente com os profissionais da saúde. Eles correram e correm muito risco, pois batem de frente com a pandemia”.

A vereadora falou da crescente participação das guardas municipais. “ É importante este crescimento, inclusive criei em 5 de abril o Dia da GCMF exatamente pelo valor que elas representam dentro da corporação. Contamos com mais de 30% de mulheres na Guarda. A mulher possui várias funções”.

Edir Sales aproveitou a oportunidade para deixar uma mensagem a todos os profissionais que compõem a GCM. “A minha mensagem é de que todos continuem com essa dedicação aos munícipes e se motivem cada vez mais, e não esmoreçam diante das dificuldades”.

Para Eunice Aparecida de Jesus Prudente, secretária municipal da Justiça de São Paulo, assim se expressou: “vemos com muita alegria essa comemoração porque é um trabalho honrado. Segurança urbana é um rendimento importante para uma metrópole como São Paulo. Assistir esses jovens integrados é muito gratificante. É um trabalho muito digno que eles vêm prestando para a sociedade”.  

Já para a vereadora Sandra Tadeu, “é muito importante o trabalho que a GCM presta para a sociedade. Ainda mais pelo programa Guardiã Maria da Penha que desempenha um fantástico trabalho. Estamos muito felizes e a nossa intenção é que se perdure muitos e muitos anos. Parabéns a todos. A GCM é uma grande corporação e temos sempre que aplaudi-la. Eu sou apaixonada pela GCM. Desejo felicidades e parabéns pelo trabalho que ela vem desempenhando.  Há um enorme número de mulheres que trabalham na corporação. Um exemplo é a ex-comandante da GCM, Elza Paulina de Souza   que hoje é secretária Municipal de Segurança  Urbana”.

Para o deputado estadual Coronel Telhada, “a GCM atende o cidadão, mas ainda com muita necessidade na questão de efetivo, armamentos e viaturas.  Segurança é um investimento constante. Nós não podemos economizar em se tratando de segurança. Hoje vou conversar com o prefeito sobre o efetivo e aumento de salários, ou seja, tudo o que ele puder melhorar nas condições de trabalho para esses homens e mulheres para que a segurança no município de São Paulo seja mais forte e mais valorizada”.   

Para o comandante-geral  da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Fernando  Alencar Medeiros, “a Guarda Civil Metropolitana é grande parceira da Polícia Militar na proteção da sociedade”. 

Integrante da primeira turma do corpo feminino da GCM, a secretária municipal de Segurança  Urbana, Elza Paulina de Souza,  discursou e destacou a emoção de voltar à  Academia de Formação e Segurança Urbana à após 35 anos  “Em 1986, sai do interior do Estado de São Paulo rumo à Capital, e jamais imaginei estar aqui neste momento. Confesso que a emoção

que  sinto hoje é a mesma de 35 anos atrás. Naquela época, falávamos pouco, mal sabíamos o que era e o que representava a GCM. E depois de algumas legislações, a Guarda Civil Metropolitana é integrada ao Sistema Único de Segurança Pública. Não é possível falarmos de segurança pública sem falarmos de guardas municipais. Cada instituição, na sua competência legal, a Guarda tem um papel fundamental neste processo.  Aproveito para agradecer aos vereadores e deputados que vêm honrando conosco melhorias para a instituição. Nossa gratidão. Agradecemos também a todos os secretários. Somos responsáveis pela melhoria desses profissionais. Somos todos juntos pela Guarda Civil Metropolitana”.

Já o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, durante seu discurso, enalteceu o trabalho da Guarda Civil Metropolitana  e afirmou que irá abrir novas vagas. “É com muita tranquilidade e coração aberto que sou parte integrante da GCM, assim como está escrito no mural Aliada, Protetora e Amiga. Vocês tem aqui um aliado, um protetor e um amigo da GCM. Para mim é um momento gratificante participar  deste momento importante onde comemoramos os  35 anos da entidade, idade com bastante amadurecimento.  De 2017 para cá foram chamados 918 novos GCMs e estou abrindo concurso público para mais mil guardas. Estou levando ainda para a Câmara Municipal a readequação do valor das operações especiais.  Nós vamos melhorar muito a situação da GCM, principalmente neste momento critico pelo qual estamos passando com a pandemia, onde muitas pessoas estão desempregadas. São desafios gigantescos com o comércio ilegal e a situação da Cracolândia, não com os usuários, mas com os traficantes. Os traficantes são nossos inimigos e também da cidade de São Paulo. Hoje é dia de comemoração e reconhecimento do trabalho de vocês por esses 35 anos de GCM. Quero deixar um enorme agradecimento a todos vocês. Obrigado. Deus abençoe cada um de vocês. Gratidão. Sucesso”.                         

Para o vereador Delegado Palumbo, “a GCM é a maior Guarda do Brasil. Precisamos valorizá-la. A valorização começa  nos salários, um guarda municipal de São Paulo não pode ter um salário inicial de R$2.000,00. E também a maioria dos profissionais está com armamento calibre 38, enquanto o crime está de pistola, fuzis e metralhadora. A minha luta é essa. Estou há 20 anos na Polícia. Quem tem que mandar em guarda é guarda e não delegado e coronel”. 

História

A Guarda Civil Metropolitana foi criada em 15 de setembro de 1986 pelo prefeito Jânio da Silva Quadros e tem como missão a proteção de bens, serviços e instalações municipais, conforme previsto no art. 144 da Constituição Federal. Atua em toda a Capital e tem como principal órgão gerenciador da política de ensino, o Centro de Formação em Segurança Urbana (CFSU), responsável pela formação, aperfeiçoamento e capacitação dos servidores da GCM (Guarda Civil Metropolitana), com 600 horas/ aula, conforme as diretrizes da Matriz Curricular Nacional para a Formação em Segurança Pública, do Ministério da Justiça. O CFSU é dinâmico porque propõe soluções frente às novas atribuições exigidas para a carreira e reforça os conhecimentos adquiridos através de pesquisas, de tal forma, que o GCM saia da sala de aula, com condições ideais à sua nova missão constitucional ou seja, uma atuação integrada com os órgãos de Segurança Pública nas esferas federal e estadual, mais eficaz, preventiva e próxima da comunidade paulistana.

A Guarda Civil Metropolitana conta também com uma Corregedoria Geral independente. Um espaço democrático aberto à população e que tem as atividades pautadas na justiça e no respeito aos princípios básicos que regem a Corporação. A GCM se faz presente em todas as regiões da cidade e tem como principais atividades, os seguintes programas: Proteção Escolar, Recuperação e Controle de Espaços de Uso Público, Proteção Ambiental, Proteção aos Agentes Públicos e Patrimônio Público, Proteção às Pessoas em Situação de Risco, além de operações e programas através do Gabinete de Gestão Integrada - Gabinete de Segurança em conjunto a outros órgãos e entidades dos poderes Executivo, Municipal, Estadual e da União, que atuam e contribuem na área da Segurança Pública e Urbana.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!