SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Palácio da Justiça recebe exposição “Tribunal de Justiça Bandeirante – sua história, seus personagens”

Mostra celebra os 145 anos de instalação da Corte

No Salão dos Passos Perdidos do Palácio da Justiça, sede da Corte paulista, ocorreu, na segunda-feira, dia 25 de março, a solenidade de abertura da exposição “Tribunal de Justiça Bandeirante – sua história, seus personagens”. A mostra traça um panorama histórico do Tribunal de Justiça de São Paulo a partir de 22 banners adesivados em totens, que trazem foto-biografia dos primeiros e dos atuais dirigentes do TJSP. A entrada é gratuita.

“A História é ciência antiga que se origina nas pesquisas de Heródoto e Tucídides, pioneiros nas pesquisas utilizadas para aferição das ações de nossos antepassados, bem como base e fonte histórica para entendermos o que fez o homem no passado. Só quem tem história pode aspirar a um futuro”, declarou em seu discurso o presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. “Para nós, do Judiciário paulista, a história tem a ver com a origem desta Corte, que acaba de completar 145 anos. É uma história que nos incentiva e nos estimula a seguirmos adiante carregando a bandeira daqueles que nos antecederam. Continuemos a desenhar e escrever os próximos passos com a mesma honradez e ética demonstrada pelos nossos antepassados”, afirmou o magistrado.

O coordenador do Museu do Tribunal de Justiça, desembargador Octavio Augusto Machado de Barros Filho, contou um pouco do histórico da Corte e da cidade de São Paulo, fazendo um paralelo com os dias atuais: “Em 1873, quando foi criado o Tribunal da Relação, a Província de São Paulo tinha 25 mil habitantes, dos quais somente mil sabiam ler e escrever. Na medida em que a província se tornava centro de gravidade econômica e cultural do país, o seu contexto sociocultural desafiava o liberalismo e o humanismo dos intelectuais da academia de Direito”. “Hoje, transcorridos 145 anos, o Egrégio Tribunal de Justiça de São Paulo conta com uma grande equipe de desembargadores, juízes e servidores, chegando aos milhares, todos empenhados no serviço da Justiça a ser prestado ao cidadão”, disse.

Ao final, houve o desate da fita inaugural, feito pelo coordenador do Museu e pelo presidente da Corte, e todos foram convidados a conhecer a exposição. Esta edição, que celebra os 145 anos de instalação da Corte Bandeirante, segue até 22 de abril. Itinerante, mostra percorrerá as outras Regiões Administrativas Judiciárias e comarcas ao longo do ano.

Prestigiaram a cerimônia o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, representando o governador; o vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente da Seção de Direito Público do TJSP, desembargador Getúlio Evaristo dos Santos Neto; o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia; o diretor da Escola Paulista da Magistratura, desembargador Francisco Eduardo Loureiro; a defensora pública coordenadora do Núcleo de Segunda Instância e Tribunais Superiores, Luciana Jordão da Motta Armiliato de Carvalho, representando o defensor público-geral; o presidente da Federação Latino-Americana de Magistrados, desembargador Walter Rocha Barone; o ex-presidente da Seção de Direito Público do TJSP, desembargador Ricardo Mair Anafe; o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles; o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o delegado-chefe da Assessoria Policial Civil do TJSP, Fábio Augusto Pinto; magistrados, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, militares e servidores da Justiça.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkeDin
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Palácio da Justiça recebe exposição “Tribunal de Justiça Bandeirante – sua história, seus personagens”

No Salão dos Passos Perdidos do Palácio da Justiça, sede da Corte paulista, ocorreu, na segunda-feira, dia 25 de março, a solenidade de abertura da exposição “Tribunal de Justiça Bandeirante – sua história, seus personagens”. A mostra traça um panorama histórico do Tribunal de Justiça de São Paulo a partir de 22 banners adesivados em totens, que trazem foto-biografia dos primeiros e dos atuais dirigentes do TJSP. A entrada é gratuita.

“A História é ciência antiga que se origina nas pesquisas de Heródoto e Tucídides, pioneiros nas pesquisas utilizadas para aferição das ações de nossos antepassados, bem como base e fonte histórica para entendermos o que fez o homem no passado. Só quem tem história pode aspirar a um futuro”, declarou em seu discurso o presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. “Para nós, do Judiciário paulista, a história tem a ver com a origem desta Corte, que acaba de completar 145 anos. É uma história que nos incentiva e nos estimula a seguirmos adiante carregando a bandeira daqueles que nos antecederam. Continuemos a desenhar e escrever os próximos passos com a mesma honradez e ética demonstrada pelos nossos antepassados”, afirmou o magistrado.

O coordenador do Museu do Tribunal de Justiça, desembargador Octavio Augusto Machado de Barros Filho, contou um pouco do histórico da Corte e da cidade de São Paulo, fazendo um paralelo com os dias atuais: “Em 1873, quando foi criado o Tribunal da Relação, a Província de São Paulo tinha 25 mil habitantes, dos quais somente mil sabiam ler e escrever. Na medida em que a província se tornava centro de gravidade econômica e cultural do país, o seu contexto sociocultural desafiava o liberalismo e o humanismo dos intelectuais da academia de Direito”. “Hoje, transcorridos 145 anos, o Egrégio Tribunal de Justiça de São Paulo conta com uma grande equipe de desembargadores, juízes e servidores, chegando aos milhares, todos empenhados no serviço da Justiça a ser prestado ao cidadão”, disse.

Ao final, houve o desate da fita inaugural, feito pelo coordenador do Museu e pelo presidente da Corte, e todos foram convidados a conhecer a exposição. Esta edição, que celebra os 145 anos de instalação da Corte Bandeirante, segue até 22 de abril. Itinerante, mostra percorrerá as outras Regiões Administrativas Judiciárias e comarcas ao longo do ano.

Prestigiaram a cerimônia o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, representando o governador; o vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; o corregedor-geral da Justiça do Estado de São Paulo, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco; o presidente da Seção de Direito Público do TJSP, desembargador Getúlio Evaristo dos Santos Neto; o presidente da Seção de Direito Criminal, desembargador Fernando Antonio Torres Garcia; o diretor da Escola Paulista da Magistratura, desembargador Francisco Eduardo Loureiro; a defensora pública coordenadora do Núcleo de Segunda Instância e Tribunais Superiores, Luciana Jordão da Motta Armiliato de Carvalho, representando o defensor público-geral; o presidente da Federação Latino-Americana de Magistrados, desembargador Walter Rocha Barone; o ex-presidente da Seção de Direito Público do TJSP, desembargador Ricardo Mair Anafe; o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles; o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o delegado-chefe da Assessoria Policial Civil do TJSP, Fábio Augusto Pinto; magistrados, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, militares e servidores da Justiça.

Publicidade