SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Editorial

Outubro Rosa

Editorial

Outubro Rosa
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Falar sobre câncer de mama pode ser algo muito delicado.  Porém, ter o máximo de informação sobre o assunto é essencial para saúde das mulheres. 
O câncer de mama é causado pela multiplicação de células anormais da mama, que juntas formam um tumor. Não existe uma causa específica, mas a idade é um elemento de risco (mais precisamente a partir dos  50 anos)
De acordo com estimativas  do Instituto Nacional do Câncer (INCA), até o final de 2021, ocorrerão 66.280 novos casos da doença, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres . A incidência do câncer de mama tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade por essa neoplasia.  A única forma de combate à patologia é a prevenção. 
Dados do INCA informam que o câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil, sendo a mais frequente em quase todas regiões brasileiras. 
O Outubro Rosa, que acontece durante todo o mês de outubro, é dedicado à prevenção do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.
Durante o mês, várias  instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e muitas até os disponibilizam. Iniciativas como essa são fundamentais para a prevenção, visto que nos estágios iniciais, a doença é assintomática..
A campanha Outubro Rosa partiu da Fundação Susan G. Komen for the Cure no início dos anos 90 nos EUA. Durante o mês de outubro várias ações de combate ao câncer de mama (mamografias e eventos) eram realizadas em diversos estados daquele país.
Diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.
Não perca tempo. Previna-se!

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!