SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Colunistas

Fome

Marco Antonio Garcia

Fome
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Lendo o livro “O Peso das dietas” da dra. Sophie Deram, repasso alguns conceitos que acredito serem importantes para ajudar as pessoas com dificuldade com dietas. Sei também que é mais fácil escrever e falar do que praticar.
O que é a fome?
É uma mensagem enviada principalmente pelo hipotálamo, uma pequena parte do cérebro nos avisando quando precisamos comer e quando precisamos parar e estamos saciados, essa mensagem pode demorar por volta de vinte minutos. Mas por que mesmo assim continuamos a comer sem ter fome?
A dra. Sophie que também é nutricionista, é contra as dietas restritivas devido ao seu efeito sanfona. Somos seres onívoros, podemos comer de tudo, mas com moderação, qualidade e prazer para se manter em equilíbrio biopsicossocial.
Vou repassar algumas dicas de como comer sem engordar.
Coma conscientemente, quando está com fome, ouvindo seu corpo e sua cabeça sem controles ou culpa.
Tenha horários de rotina para comer, com um bom café da manhã, almoço, lanchinho da tarde e jantar, tente fazer sua própria comida em casa com alimentos mais frescos e com prazer. Modere as bebidas alcoólicas e refrigerantes.
Coma devagar pelo menos durante vinte minutos saboreando o alimento, sem excesso ou com medo de faltar, você não está na idade da pedra.
Sirva-se com porções menores, se quiser repita por fome não por gula, com alimentos variados, como carboidratos, proteínas, legumes, gorduras e frutas. Não fique muitas horas sem comer.
Mastigue devagar os alimentos, não coma com pressa ou estressado, mesmo comendo fora de casa, preferindo alimentos naturais e menos processados.
Procure um ambiente agradável confortável para se alimentar.
Relaxe antes de comer, pois é um momento sagrado, aproveite-o bem.
Converse baixo, tome água aos golinhos. Para saborear mais os alimentos.
Deguste com prazer os alimentos como se fosse a primeira vez, nenhum momento é igual ao outro.
Se puder ouvir uma música calma, ouça.
Temos vários transtornos alimentares ligados a alimentação como a obesidade e a anorexia.  Muitos fatores interferem como a nutrigenômica, o metabolismo, o ambiente e o estresse.
Temos vários tipos de fome, como a fisiológica, a social e a emocional, a mais difícil de controlar.
Escute e respeite sua fome, não fique contando calorias.
Tenha autoestima e amor próprio, durma bem e tenha lazer, e fazendo exercícios moderados.
Não se cobre nem se culpe, cada caso é um caso, ninguém é igual ao outro, cada um tem o seu limite de peso.
Se aceite como está, para poder melhorar. A alta ansiedade piora muito os limites da fome, de tempo ao tempo, não tenha pressa, você só pode mudar o futuro, não o passado.
Mudar o estilo de vida e os hábitos alimentares é muito difícil eu também sei, mas acredite em você.
Se pergunte, você tem fome do que?
 
Marco Antonio Garcia
Psicólogo Clinico

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!