SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

CPA/M-3 completa 43 anos

Oficiais realizam homenagem ao cel. PM Homero

O cel. PM Homero de Giorge Cerqueira foi presenteado com o seu retrato, que ficará na galeria de Eternos Comandantes da Corporação. Homero ficou à frente do Comando do Policiamento da Área Metropolitana Três por quase 1 ano. 

 

O Comando do Policiamento da Área Metropolitana Três (CPA/M-3) realizou na manhã do dia 12, a solenidade alusiva ao seu 43° aniversário, além da inauguração do retrato do cel. PM Homero de Giorge Cerqueira, na galeria de Eternos Comandantes.

Para o homenageado que atualmente está no Comando do Policiamento Ambiental, “a cerimônia representa o reconhecimento de um trabalho intenso, realizado por quase 1 ano, 24 horas por dia, em uma região que conta com uma área territorial de 243 km², portanto uma grande população. Para isso, possuímos 5 batalhões e 3.300 policiais que atendem 900 ocorrências por dia, que vão da população mais carente até o mais alto nível, atuando com um grau de profissionalismo muito grande. É emocionante”, finaliza Homero.

Já o coronel PM, Leandro Gomes Santana, que sucedeu o cel. Homero no Comando da Corporação, diz que a “cerimonia é um ato que é extremamente rico para nós, ele demarca mais um ano de lutas, de muitas batalhas, mas de grandes conquistas, de grandes vitórias, no serviço prestado para a sociedade paulista, em especial para os moradores da ZN, além disso, suceder o Homero é uma grande tarefa, pois se  trata de um profissional de grande excelência e eu tenho tido o esforço de dar continuidade, dar sequência àquilo que os meus comandantes anteriores estavam realizando”.

Leandro conta que quando ingressou na PM, em 1989, foi recebido pela turma do coronel Homero, que já estava no terceiro ano do curso na Academia da Polícia Militar do Barro Branco. Além disso, “tivemos a oportunidade de trabalharmos nas mesmas unidades (Rota e Corregedoria) e acabamos seguindo o mesmo caminho, e hoje estou ocupando um posto que era ocupado anteriormente por ele”, finaliza.

Para o coronel Canjerana, comandante do Policiamento da Capital, “essa passagem de comando fica materializada com a inauguração da foto na Galeria de Comandantes do local. É um ritual muito importante para nós, pois passamos a relembrar dos grandes feitos e passamos a evoluir cada vez mais as nossas boas práticas. Além disso, festejamos o aniversário de um comando importante, muito pujante, que tem tido uma boa produtividade, atingindo ótimos resultados, como a diminuição dos índices criminais da região. Estamos muito contentes com o trabalho que está sendo desenvolvido aqui. Além disso, é uma alegria prestigiar esta homenagem ao meu grande amigo Homero. Nos conhecemos há 34 anos, cursamos a Academia do Barro Branco juntos”, conta.

Para o coronel corregedor-geral da PM, Marcelino Fernandes da Silva, “essa é uma tradição dos militares, da Justiça, do Legislativo, em eternizar os seus comandantes na galeria de fotos e retratos dos seus ex-comandantes, é um momento importante porque ele materializa o trabalho que o coronel Homero fez pela ZN. Além disso, fui comandante por mais de 1 ano e meio e a gente sabe que é uma comunidade que vive, respeita e apoia a polícia. Essa relação é consolidada principalmente pela brilhante atuação do jornal Semanário da Zona Norte, na figura do seu diretor, João Carlos Dias, que aproxima a comunidade das instituições, levando a comunidade ter o conhecimento das autoridades civis, miliares e das Forças Armadas. Isso é a máxima do policiamento comunitário”

Marcelino enfatiza que uma sociedade forte se relaciona com as instituições e as instituições fortes se relacionam com a comunidade”. Isso está na Constituição Federal, no artigo 144, onde diz que a Segurança Pública é dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de todos”.

O juiz diretor do Fórum Regional de Santana, Ademir Modesto de Souza ressaltou que a PM é grande parceira do Judiciário, sempre nos auxiliando na segurança dos fóruns, nos dando a retaguarda necessária, mostrando a sua eficiência no dia a dia”

Para o jornalista e escritor, Percival de Souza “o CPA/M3 é extremamente significativo para mim, primeiro porque eu sou morador da ZN há muitos anos. Eu acho que essa palavra Norte, ela tem um significado muito especial para nós aqui, pelo comando de área e também pelo Semanário da Zona Norte, por que eu digo isso, Norte é o nosso objetivo, nós sempre buscamos alcançar o rumo do Norte, como se tivéssemos uma bússola que indicasse exatamente o rumo do Norte. E o que seria o rumo do Norte? Seria o rumo certo, eficiente, descente, cidadão, patriota. Norte é tudo isso e temos isso, significativamente no comando de policiamento diário e no Semanário da Zona Norte, que retrata, exibe, mostra, congrega, unifica, as principais entidades civis e militares e o jornal é um grande agregador. Por isso, me sinto emocionado, fiz questão absoluta de vir prestigiar o evento, rever antigos companheiros. Essa é uma ocasião muito gratificante para mim”, finalizou.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkeDin
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

CPA/M-3 completa 43 anos

O cel. PM Homero de Giorge Cerqueira foi presenteado com o seu retrato, que ficará na galeria de Eternos Comandantes da Corporação. Homero ficou à frente do Comando do Policiamento da Área Metropolitana Três por quase 1 ano. 

 

O Comando do Policiamento da Área Metropolitana Três (CPA/M-3) realizou na manhã do dia 12, a solenidade alusiva ao seu 43° aniversário, além da inauguração do retrato do cel. PM Homero de Giorge Cerqueira, na galeria de Eternos Comandantes.

Para o homenageado que atualmente está no Comando do Policiamento Ambiental, “a cerimônia representa o reconhecimento de um trabalho intenso, realizado por quase 1 ano, 24 horas por dia, em uma região que conta com uma área territorial de 243 km², portanto uma grande população. Para isso, possuímos 5 batalhões e 3.300 policiais que atendem 900 ocorrências por dia, que vão da população mais carente até o mais alto nível, atuando com um grau de profissionalismo muito grande. É emocionante”, finaliza Homero.

Já o coronel PM, Leandro Gomes Santana, que sucedeu o cel. Homero no Comando da Corporação, diz que a “cerimonia é um ato que é extremamente rico para nós, ele demarca mais um ano de lutas, de muitas batalhas, mas de grandes conquistas, de grandes vitórias, no serviço prestado para a sociedade paulista, em especial para os moradores da ZN, além disso, suceder o Homero é uma grande tarefa, pois se  trata de um profissional de grande excelência e eu tenho tido o esforço de dar continuidade, dar sequência àquilo que os meus comandantes anteriores estavam realizando”.

Leandro conta que quando ingressou na PM, em 1989, foi recebido pela turma do coronel Homero, que já estava no terceiro ano do curso na Academia da Polícia Militar do Barro Branco. Além disso, “tivemos a oportunidade de trabalharmos nas mesmas unidades (Rota e Corregedoria) e acabamos seguindo o mesmo caminho, e hoje estou ocupando um posto que era ocupado anteriormente por ele”, finaliza.

Para o coronel Canjerana, comandante do Policiamento da Capital, “essa passagem de comando fica materializada com a inauguração da foto na Galeria de Comandantes do local. É um ritual muito importante para nós, pois passamos a relembrar dos grandes feitos e passamos a evoluir cada vez mais as nossas boas práticas. Além disso, festejamos o aniversário de um comando importante, muito pujante, que tem tido uma boa produtividade, atingindo ótimos resultados, como a diminuição dos índices criminais da região. Estamos muito contentes com o trabalho que está sendo desenvolvido aqui. Além disso, é uma alegria prestigiar esta homenagem ao meu grande amigo Homero. Nos conhecemos há 34 anos, cursamos a Academia do Barro Branco juntos”, conta.

Para o coronel corregedor-geral da PM, Marcelino Fernandes da Silva, “essa é uma tradição dos militares, da Justiça, do Legislativo, em eternizar os seus comandantes na galeria de fotos e retratos dos seus ex-comandantes, é um momento importante porque ele materializa o trabalho que o coronel Homero fez pela ZN. Além disso, fui comandante por mais de 1 ano e meio e a gente sabe que é uma comunidade que vive, respeita e apoia a polícia. Essa relação é consolidada principalmente pela brilhante atuação do jornal Semanário da Zona Norte, na figura do seu diretor, João Carlos Dias, que aproxima a comunidade das instituições, levando a comunidade ter o conhecimento das autoridades civis, miliares e das Forças Armadas. Isso é a máxima do policiamento comunitário”

Marcelino enfatiza que uma sociedade forte se relaciona com as instituições e as instituições fortes se relacionam com a comunidade”. Isso está na Constituição Federal, no artigo 144, onde diz que a Segurança Pública é dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de todos”.

O juiz diretor do Fórum Regional de Santana, Ademir Modesto de Souza ressaltou que a PM é grande parceira do Judiciário, sempre nos auxiliando na segurança dos fóruns, nos dando a retaguarda necessária, mostrando a sua eficiência no dia a dia”

Para o jornalista e escritor, Percival de Souza “o CPA/M3 é extremamente significativo para mim, primeiro porque eu sou morador da ZN há muitos anos. Eu acho que essa palavra Norte, ela tem um significado muito especial para nós aqui, pelo comando de área e também pelo Semanário da Zona Norte, por que eu digo isso, Norte é o nosso objetivo, nós sempre buscamos alcançar o rumo do Norte, como se tivéssemos uma bússola que indicasse exatamente o rumo do Norte. E o que seria o rumo do Norte? Seria o rumo certo, eficiente, descente, cidadão, patriota. Norte é tudo isso e temos isso, significativamente no comando de policiamento diário e no Semanário da Zona Norte, que retrata, exibe, mostra, congrega, unifica, as principais entidades civis e militares e o jornal é um grande agregador. Por isso, me sinto emocionado, fiz questão absoluta de vir prestigiar o evento, rever antigos companheiros. Essa é uma ocasião muito gratificante para mim”, finalizou.

Publicidade