SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Comando-Geral da Polícia Militar lança Operação Servir e Proteger

Para garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais

Para garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais, especialmente dos delitos com motivação econômica, como os latrocínios, roubos de carga, roubos de veículos e outros roubos, a Polícia Militar está lançando a Operação em toda a capital e região metropolitana, que aposta na presença ostensiva para melhorar a sensação de segurança das pessoas e inibir a prática de crimes.

O lançamento oficial da operação aconteceu na sexta-feira, 15 de junho, às 17 horas, no Vale do Anhangabaú,  no centro da cidade de São Paulo.

O comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles, fez o lançamento da  Operação.

O secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, também esteve presente, além de outras autoridades civis e militares.

A  Operação faz parte da estratégia de comando que objetiva ampliar a ação de presença e será desenvolvida de forma permanente, durante todo o ano de 2018.

Com base em estudos e objetivando atender aos anseios da sociedade em relação ao trabalho policial, especialmente no que se refere em ver a Polícia Militar nas ruas, serão implantados pontos de referência, com o estacionamento de viaturas e bases móveis, em locais apontados pelo serviço de inteligência como sendo áreas de interesse de segurança pública.

De acordo com o governo do Estado, as ações vão acontecer em locais específicos de cada região, definidos pelos Comandos de Policiamento Área (CPAs) e unidades especializadas. As equipes também atuarão em locais com maior concentração de público, como bares, casas de shows e no entorno de grandes eventos.

Na quarta-feira, dia 20 de junho, o jornal Semanário da Zona Norte recebeu em sua sede, localizada na Vila Paiva,  a visita do capitão da Polícia Militar, Carlos Bordim Neto e da aluna oficial, Pamela Chagas Andrade, que também participaram da ação juntamente com 260 alunos nos dias 15 e 16 de junho, para falarem sobre a operação.

Para a aluna oficial, Pamela Chagas Andrade, “a ação trata-se de uma operação  do Comando-geral  que visa empregar o policiamento ostensivo tanto com os policiais bem como com os alunos que estão no curso de formação. Participaram da operação nos dias 15 e 16  alunos oficiais da Academia do Barro Branco, sargentos da Escola Superior de  Sargentos  e alunos-soldados da Polícia Militar. A Operação visa diminuir os índices criminais. A primeira semana de operação teve início na Zona Norte, mas ela se estenderá a diversas outras áreas da cidade de São Paulo”.

Pamela ainda destacou a importância da Operação Servir e Proteger para a Academia do Barro Branco, bem como para os alunos oficias e em especial para a população. “ A Operação é de extrema importância principalmente para a população, pois aumenta bastante o efetivo de policiamento nas ruas. Nesta primeira operação, foram utilizadas 130 alunos em cada dia, isso é fundamental pois a comunidade consegue enxergar o Estado mais presente no seu dia a dia,  diminuindo os índices criminais. Já para os alunos em formação  é importante porque nós podemos exercer as funções e lições que aprendemos na Academia. Para nós alunos oficiais é fundamental este tipo de atividade, tudo que a gente aprendeu e treinou, colocamos em prática nesta operação. Com certeza ganhamos mais experiência e tranquilidade para atuar nas ruas da cidade”. 

Já para o capitão da Polícia Militar Carlos Bordim Neto, “a Operação Servir e Proteger pertence à  Polícia Militar, e o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles, utilizando todo o efetivo da corporação, criou este sistema de operação para proteger a sociedade utilizando as escolas de formação. Com isso, há um aumento no efetivo de policiais atuando nas ruas e consequentemente proporcionado mais segurança à população. É importante destacarmos que esta ação envolve a Polícia Militar toda, ou seja, as polícias de Trânsito e Rodoviária”. 

Vale lembrar que em caso de emergência, a população deve acionar o policial militar mais próximo ou uma radiopatrulha pelo telefone 190.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo  tem por função primordial a Polícia Ostensiva e a Preservação da Ordem Pública Paulista.

Atualmente, o seu comandante-geral é o coronel PM Marcelo Vieira Salles, e em efetivo, é a maior polícia do Brasil, trabalhando dia e noite pela segurança da população nos 645 municípios do Estado de São Paulo.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Comando-Geral da Polícia Militar lança Operação Servir e Proteger

Para garantir a continuidade da redução dos indicadores criminais, especialmente dos delitos com motivação econômica, como os latrocínios, roubos de carga, roubos de veículos e outros roubos, a Polícia Militar está lançando a Operação em toda a capital e região metropolitana, que aposta na presença ostensiva para melhorar a sensação de segurança das pessoas e inibir a prática de crimes.

O lançamento oficial da operação aconteceu na sexta-feira, 15 de junho, às 17 horas, no Vale do Anhangabaú,  no centro da cidade de São Paulo.

O comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles, fez o lançamento da  Operação.

O secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, também esteve presente, além de outras autoridades civis e militares.

A  Operação faz parte da estratégia de comando que objetiva ampliar a ação de presença e será desenvolvida de forma permanente, durante todo o ano de 2018.

Com base em estudos e objetivando atender aos anseios da sociedade em relação ao trabalho policial, especialmente no que se refere em ver a Polícia Militar nas ruas, serão implantados pontos de referência, com o estacionamento de viaturas e bases móveis, em locais apontados pelo serviço de inteligência como sendo áreas de interesse de segurança pública.

De acordo com o governo do Estado, as ações vão acontecer em locais específicos de cada região, definidos pelos Comandos de Policiamento Área (CPAs) e unidades especializadas. As equipes também atuarão em locais com maior concentração de público, como bares, casas de shows e no entorno de grandes eventos.

Na quarta-feira, dia 20 de junho, o jornal Semanário da Zona Norte recebeu em sua sede, localizada na Vila Paiva,  a visita do capitão da Polícia Militar, Carlos Bordim Neto e da aluna oficial, Pamela Chagas Andrade, que também participaram da ação juntamente com 260 alunos nos dias 15 e 16 de junho, para falarem sobre a operação.

Para a aluna oficial, Pamela Chagas Andrade, “a ação trata-se de uma operação  do Comando-geral  que visa empregar o policiamento ostensivo tanto com os policiais bem como com os alunos que estão no curso de formação. Participaram da operação nos dias 15 e 16  alunos oficiais da Academia do Barro Branco, sargentos da Escola Superior de  Sargentos  e alunos-soldados da Polícia Militar. A Operação visa diminuir os índices criminais. A primeira semana de operação teve início na Zona Norte, mas ela se estenderá a diversas outras áreas da cidade de São Paulo”.

Pamela ainda destacou a importância da Operação Servir e Proteger para a Academia do Barro Branco, bem como para os alunos oficias e em especial para a população. “ A Operação é de extrema importância principalmente para a população, pois aumenta bastante o efetivo de policiamento nas ruas. Nesta primeira operação, foram utilizadas 130 alunos em cada dia, isso é fundamental pois a comunidade consegue enxergar o Estado mais presente no seu dia a dia,  diminuindo os índices criminais. Já para os alunos em formação  é importante porque nós podemos exercer as funções e lições que aprendemos na Academia. Para nós alunos oficiais é fundamental este tipo de atividade, tudo que a gente aprendeu e treinou, colocamos em prática nesta operação. Com certeza ganhamos mais experiência e tranquilidade para atuar nas ruas da cidade”. 

Já para o capitão da Polícia Militar Carlos Bordim Neto, “a Operação Servir e Proteger pertence à  Polícia Militar, e o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel PM Marcelo Vieira Salles, utilizando todo o efetivo da corporação, criou este sistema de operação para proteger a sociedade utilizando as escolas de formação. Com isso, há um aumento no efetivo de policiais atuando nas ruas e consequentemente proporcionado mais segurança à população. É importante destacarmos que esta ação envolve a Polícia Militar toda, ou seja, as polícias de Trânsito e Rodoviária”. 

Vale lembrar que em caso de emergência, a população deve acionar o policial militar mais próximo ou uma radiopatrulha pelo telefone 190.

A Polícia Militar do Estado de São Paulo  tem por função primordial a Polícia Ostensiva e a Preservação da Ordem Pública Paulista.

Atualmente, o seu comandante-geral é o coronel PM Marcelo Vieira Salles, e em efetivo, é a maior polícia do Brasil, trabalhando dia e noite pela segurança da população nos 645 municípios do Estado de São Paulo.

Publicidade