SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Visita

Comandante do Grupamento de Bombeiros Marítimo , ten. -cel. PM Igor Sergei Klein visita a sede do jornal Semanário da Zo

O tenente-coronel PM Igor Sergei Klein visitou a sede do jornal Semanário da Zona Norte, no último dia 18 de janeiro

Comandante do Grupamento de Bombeiros Marítimo , ten. -cel. PM Igor Sergei Klein visita a sede do jornal Semanário da Zo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O tenente-coronel PM Igor Sergei Klein visitou a sede do jornal Semanário da Zona Norte, no último dia 18 de janeiro e foi recebido pelo diretor João Carlos Dias. Na oportunidade, o militar falou sobre o papel do Corpo de Bombeiros na prevenção de afogamentos nas praias do litoral paulista, a diferença entre guarda-vidas e o salva-vidas, a importância dos guarda-vidas temporários, o risco envolvendo acidentes com jetski, os primeiros socorros em casos de queimadura por água viva ou caravelas, os cuidados  que os pais ou responsáveis devem ter com  as crianças na praia e no mar, os perigos de raio entre outras recomendações. 

Confira na íntegra a entrevista com o tenente-coronel Igor Sergei Klein. 

JSZN: O que o Corpo de Bombeiros da Policia Militar faz para prevenir afogamentos em praias no litoral paulista? 

Ten.-cel. PM Klein: A prevenção é a primeira medida a ser tomada. É por isso que nós, constantemente, orientamos para quem for  se banhar na praia procurar  um local protegido por  um guarda-vidas.  Ele é facilmente identificado através dos caldeirões  e dos postos de salvamento. A nossa cor é amarela e vermelha. O guarda-vidas saberá orientar e prevenir, e até realizar o salvamento caso seja necessário. 

JSZN: Qual a diferença entre o guarda-vidas e o  salva-vidas? 

Ten.-cel.  PM Klein: O salva-vidas é um termo mais utilizado nas piscinas onde o profissional fica aguardando alguma eventualidade. Já o termo guarda-vidas tem a expressão de preservar, guardar e prevenir. Ou seja, ele não age apenas no salvamento, e sim, antes que a pessoa entre num local de risco ou numa situação arriscada. Ele conversa com as famílias e orienta os perigos. O guarda-vidas está atento antes que o evento traumático ocorra.  

JSZN: Qual é o treinamento do efetivo de civis contratados como guarda-vidas temporários? 

Ten.-cel. PM Klein: Esse treinamento ocorre antes do início da temporada. Ele é um esforço para que a gente possa enfrentar a sazonalidade. O Corpo de Bombeiros divulga as inscrições e realiza as seleções através de um teste físico. Os selecionados deverão passar por um treinamento de três semanas que envolvem natação aplicada ao serviço de salvamento, primeiros socorros, reanimação básica de afogado, relacionamento com o público, estatística, comunicações para que ele possa exercer suas atividades de guarda-vidas nas praias. Este profissional pode se tornar um guarda-vidas a partir dos 18 anos de idade, não pode ter antecedentes criminais de natureza dolosa, ter o Ensino Fundamental completo, estar em ordem com as obrigações eleitorais e militares no caso de pessoas do sexo masculino e ter um bom condicionamento físico. Atualmente, o efetivo de guarda-civis é de 800 sendo que 80 são mulheres distribuídos em todo o litoral paulista. 

JSZN: O Sr. possui dados estatísticos do Serviço de Proteção a Banhistas no Litoral Paulista em 2020? 

Ten.-cel. PM Klein: Em 2019, tivemos cerca de 3.400 pessoas salvas no litoral de São Paulo inteiro. Já em 2020, foram 2.895 pessoas salvas. É logico que no primeiro semestre tivemos uma diminuição muito grande do público em razão da pandemia de coronavírus. Durante a temporada de verão, o Corpo de Bombeiros registra 40 milhões de pessoas que visitam o litoral. Este período compreende 1º de dezembro a 31 de março. É por esse motivo que temos o reforço desses 800 guarda-vidas civis trabalhando em conjunto com  o  Corpo de Bombeiros. 

JSZN: Por que a maioria dos óbitos por afogamento em praia são de turistas? 

Ten.-cel. PM Klein: Percebemos que o turista que vai para o litoral, em especial no período de férias, é um público que não está acostumado com os riscos que o mar oferece. Esses banhistas não têm o conhecimento dos riscos dos buracos e correntes de retorno, e ainda, não sabem lidar com ondulações. A maioria não percebe quando a maré está subindo. O turista é também um público muito mais afoito, ou seja, ele vai com muito mais sede ao pote ou acaba ingerindo mais bebidas alcóolicas. Ao contrário do público que reside na praia, cresceu na região e já sabe dos riscos causados pelo mar. De cada 100 afogamentos um é causado pelo morador do litoral. 

JSZN: Existe um horário de maior risco  de acidentes? 

Ten.-cel. PM Klein: De acordo com  as nossas estatísticas, o pior período está entre 10h30 e 16h00. Não é risco causado pelo local, e sim pela população.  Geralmente, essa pessoa chega por volta das 11h00  e já começa a ingerir bebida alcóolica. As famílias levam bebidas alcóolicas nos seus isopores ou consomem nos quiosques próximos à praia. É aí que acontece o perigo. Então, esse consumo de bebida alcóolica gera um comportamento de risco.  Cerca de 70% dos afogamentos causados por ingestão de  bebidas alcóolicas são do sexo masculino. OU seja, essas pessoas perdem a noção do perigo. Assim como no trânsito, a bebida alcóolica também causa riscos de acidentes.  

JSZN: Há também acidentes envolvendo jetski. Qual a recomendação do Corpo de Bombeiros? 

Ten. cel. PM Klein: Apesar desses acidentes não serem muito comuns, eles acontecem com maior gravidade e causam lesões gravíssimas devido a alta velocidade. Existe uma fiscalização da Marinha, e hoje temos pouquíssimos casos de condutores não habilitados. É necessário que o condutor tenha uma habilitação especifica para o jetski. Existe uma legislação que permite um limite de ultrapassagem. É algo que demanda muita atenção da parte do Corpo de Bombeiros.  A minha recomendação para esses condutores é que eles respeitem a vida humana, e acima de tudo, respeitar a legislação.  E obviamente, se não for habilitado, não conduza este tipo de embarcação. 

JSZN: O que o banhista deve fazer quando deseja procurar uma praia? 

Ten.-cel. PM Klein: A primeira coisa que a família deve ter em mente quando for procurar uma praia para se divertir, é verificar se ela está protegida pelo serviço de guarda-vidas. As praias com maior facilidade de acesso e com maior fluxo de pessoas,  com certeza terá um guarda-vidas. Eles irão ter total condição para orientar a população e proteger as pessoas. E não frequentar locais afastados e com trilhas, pois lá não haverá o serviço desses profissionais. Outra coisa importante é se afastar das costeiras. Lá sempre há correnteza, além de a pessoa correr o risco de escorregar nas pedras.  Desta forma, o socorro irá demorar para chegar  e salvar a pessoa acidentada. Objetos flutuantes como boias e pneus também são extremamente perigosos e passam uma falsa sensação de segurança porque eles serão mais facilmente levados pela correnteza.  

JSZN: Quais são os cuidados com crianças na praia e no mar? 

Ten.-cel. PM Klein: Muitas crianças desaparecem nas praias nos dias de movimento. As crianças, principalmente aquelas com idades entre 1  e 9 anos, não podem estar a uma distância maior que dois braços do responsável que as acompanham. Elas têm que estar o tempo todo no campo de visão desta pessoa. Não há nada que substitua a vigilância dos pais ou responsáveis. 

JSZN: É recomendado entrar no mar sem saber nadar? 

Ten. cel. PM Klein:  É muito difícil dizer ‘ quem não sabe nadar não entre no mar’ , mas sabemos que ninguém vai cumprir. Mas existe uma regra básica que ‘água no umbigo  sinal de perigo’. Passou do umbigo a gente já perde o centro de equilíbrio. Então, se vier uma onda mais forte a pessoa pode se desiquilibrar. De preferência ir acompanhado de outra pessoa que saiba nadar.  

JSZN: Se a pessoa vê alguém se afogando, o que fazer? 

Ten.-cel. PM Klein: Quando uma pessoa  percebe que está numa situação difícil na água ou correnteza, deve primeiramente manter a calma. Tente manter a calma, nadar ou flutuar paralelamente à praia porque se a correnteza estiver levando-a para o fundo,  ela vai se cansar facilmente, e aí o afogamento acontece. Peça ajuda levantando o braço ou gritando para que alguém possa acionar algum tipo de socorro. Daí a importância de se banhar próximo a um guarda-vidas. 

JSZN: Quais os perigos de raio na praia e no mar? 

Ten.-cel. PM Klein: O Brasil é um dos campeões em descargas elétricas, e as praias oferecem esse risco.  Quando você perceber que há mudança de tempo ou rajadas de vento, saia da praia e volte para sua casa com segurança. Já aconteceram muitos acidentes, embora não sejam comuns. Todos nós estamos sujeitos com este tipo de situação. Feche o guarda-sol para não ter aquela comunicação elétrica e se dirija a um lugar seguro como um quiosque, restaurante ou estabelecimento comercial. Essa é a recomendação geral para que não haja acidentes. 

JSZN: Queimadura por água viva e caravelas, o que fazer? 

Ten.-cel. PM Klein:  É algo que acontece principalmente nesse período de  verão quando há a imigração desses animais. Como em qualquer tipo de acidente temos que manter a calma, acionar o socorro e se tiver um vinagre vai ajudar a neutralizar o veneno. Água doce também ajuda. Evite esfregar ou coçar. Pode ocorrer casos de alergia ou choque anafilático. Nestes casos, é recomendável que a pessoa vai para o hospital. 

JSZN: De uma forma geral, qual recomendação o Sr. deixa para todas as pessoas que frequentam as praias em especial nesta época de pandemia? 

Ten.-cel. PM Klein: Além de todos esses cuidados que foram mencionados, devemos respeitar todos as medidas sanitárias neste período em que estamos vivendo com o contágio de coronavirus. Vamos continuar respeitando as medidas sanitárias de isolamento, uso de máscara e álcool gel após determinados contatos. E procurar ter a consciência de que a praia é um local de diversão.   

  

  

Comentários:

+ Lidas

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Semanário ZN no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar
Anunciante 039

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!