SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Colunistas

Amparados pela espiritualidade

Colunista Paulo Eduardo de Barros Fonseca

Amparados pela espiritualidade
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Quantas vezes, por um motivo ou outro, somos colocados em uma situação que nos impele a fazermos uma parada obrigatória? 

Parece que tudo desmoronou... somos obrigados a deixar tudo de lado ... um motivo inesperado e urgente, em situações que nem sempre são tranquilas porque, normalmente, acontecem quando menos esperamos, faz com que nossas prioridades mudem. Ficamos meio sem saber o que fazer. 

Nessas ocasiões nós deixamos de ser imprescindíveis para as coisas do dia a dia porque somos como que abduzidos pelos chamados de imprevistos da vida. Nesses momentos constatamos que não somos onipresentes e nem insubstituíveis e que, apesar do nosso problema pessoal, o mundo continua com sua jornada normal.  

Quando percebemos essa realidade, como disse Mateus, “sentimo-nos fatigados e desamparados, como ovelhas sem pastor” (9:36) e somos levados a constatar se estamos em condições de encarar a razão face a face, porque nossa fé está sendo testada.  

Porém, se conseguimos manter a calma, permanecendo ao lado de Deus, invariavelmente, encontramos uma mão amiga que nos ajuda a reinventar nossas vidas e redescobrimos o que realmente é importante. 

Fazendo um retrospecto, constatamos que nesses momentos algumas pessoas entram em nossas vidas e produzem tal impressão sobre nossa alma e coração que somos mudados para sempre. 

 Essa sensação decorre quando algum fato ou alguma palavra que nos é ofertada tem o condão de transformar nossa existência. É como se nosso rosto estivesse virado para sol de modo que não víssemos mais as sombras. Sentimo-nos como se tivéssemos alcançado a integridade de sentimentos e pensamentos de tal modo que alcançamos uma grande paz interior, porque nos reconciliamos conosco e vislumbramos o que almejamos e o que somos. 

Também constatamos que não possuímos tudo aquilo que gostaríamos de ter, mas sim o que é necessário para o nosso crescimento moral, portanto, espiritual. 

Mas, o mais significativo em tudo isso é que perceberemos que, de algum modo, em qualquer situação, nunca estamos sozinhos porque sempre estamos amparados pela espiritualidade. Talvez tenha sido por isso que Paulo disse "que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte." (2 Corintios 12:10).

Enfim, passado o atropelo, quando nos permitimos fazer uma reflexão acerca dos fatos que julgávamos difíceis, compreendemos que na verdade aqueles momentos foram os grandes responsáveis pelo nosso crescimento moral e espiritual, e que, por sermos seres em constante evolução, durante nossa existência passamos por lentas, mas profundas transformações.

Paulo Eduardo de Barros Fonseca

Comentários:

+ Lidas

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Semanário ZN no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar
Anunciante 039

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!