SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Colunistas

Aceitação e adaptação

Colunista Marco Antonio Garcia

Aceitação e adaptação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Quando aceitamos uma condição nossa, de outra pessoa ou fato, não quer dizer que estamos cedendo, sendo inferiores, ou desistindo dos projetos ou da nossa existência.
Para melhorarmos e evoluirmos precisamos aceitar nosso passado e momento presente, pois somente nos aceitando podemos nos transformar e mudar o futuro.
Toda aceitação serve de experiência e adaptação a novas situações.
Precisamos aceitar os lutos, perdas materiais e emocionais, nosso passado infantil e adolescente, as doenças, a ingratidão, nos perdoando e perdoando o outro, não se esquecendo da justiça. 
Somente se aceita quem é forte e tem fé em si mesmo, com sabedoria e humildade.  Controlamos muito pouco nossos conflitos, e quem é controlador sofre mais, por ser inseguro, possessivo, autoritário e não se aceitar como é.
Mudamos na existência, mas não na essência, tenhamos mais responsabilidades e menos culpas, não tomemos veneno achando que o outro será atingido.
 Aceitar para mudar, melhorando e se adaptando à realidade, gera paz, saúde e amor.
Aceitar é estar lúcido das causas e consequências, amplificando as situações para encará-las e resolvê-las com adaptação. 
Quando você aceita sua condição, está se preparando para enfrentar as mudanças e se adaptando para evoluir sempre. 
Diga ao seu problema que você tem uma grande solução.
Aceitação gera movimento e não estagnação ou resistência a mudanças, expandindo nossa consciência existencial, abrindo caminhos, é estar presente no presente, com equilíbrio em movimento.
Jung disse:
 Não há despertar de consciência sem dor. 
As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas por tornar consciente a escuridão.
Quem olha para fora sonha, que olha para dentro de si, desperta.
Oração da serenidade
Que eu tenha a serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar.
Coragem para modificar aquelas que posso.
Sabedoria para perceber a diferença entre elas.

Marco Antonio Garcia
Psicólogo e psicoterapeuta.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!