SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Colunistas

T.O.C.

Colunista Marco Antonio Garcia

T.O.C.
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O que é o T.O.C.?

Sigla conhecida como Transtorno Obsessivo Compulsivo, parece ser o mal da década, fazendo parte dos transtornos de ansiedade.
O T.O.C. se manifesta pela presença de sintomas que denominamos obsessões e ou compulsões.

As obsessões são pensamentos, imagens ou ideias que habitam a mente da pessoa com esse transtorno, de forma constante e perturbadora, gerando grande ansiedade, sofrimento e estresse mental.

As compulsões são comportamentos repetitivos que a pessoa é levada a realizar para tentar aliviar a ansiedade causada pelos pensamentos obsessivos.

Há varias formas de T.O.C., alguns têm somente os pensamentos obsessivos, não precisando realizar rituais para aliviá-los, mas são bastante perturbadores, outros têm apenas as compulsões, que são os rituais físicos, ou os dois juntos dependendo do grau da ansiedade, causando grande medo irracional.

Todos nós temos um pouco de cada transtorno psicológico, o que não podemos é ter muito de um só. Quando nascemos precisamos dos cuidados maternos de alimentação, limpeza, segurança que não podem ser exagerados para não alimentar uma possível tendência ao T.O.C.
O que diferencia o transtorno são a intensidade, o sofrimento e a incapacidade que pode levar o indivíduo ficar dependente e inseguro com muitos medos irracionais, que são medos prospectivos, e estão no futuro, que ainda não chegou, gerando ate paranoias.

O portador de T.O.C. tem consciência dos problemas, mas não consegue se conscientizar deles, por serem mais fortes que ele, e precisam de ajuda para aprenderem a controlar esses pensamentos e ações compulsivas e nocivas ao seu bem estar diário. 

 O T.O.C. pode aumentar ou sair do controle perante situações de mudanças na vida, em qualquer idade, principalmente na adolescência, causando maior ansiedade, mesmo que sejam mudanças boas, que devido à insegurança da pessoa, desperta o T.O.C. que estava sobre controle. 

O T.O.C. é muito antigo, sempre existiu, mas não se conhecia suas causas e sintomas, a partir da década de 1970 os medicamentos e tratamentos têm evoluído. 

O que desencadeia o T.O.C. são alguns neurotransmissores presentes no sistema nervoso, podendo ser tratado com medicamentos e psicoterapia adequada, individual e familiar.

As possíveis causas são a combinação de fatores genéticos hereditários e o ambiente, principalmente o familiar, essa combinação aumenta o grau de ansiedade, despertando o T.O.C. 

Outras manias e tiques nervosos podem se confundidos com o T.O.C., como a tricotilomania, Síndrome de Tourette, anorexia, bulimia, etc., por isso é necessário um diagnóstico diferencial.

Diagnosticado corretamente, o tratamento inclui medicamentos psiquiátricos, psicoterapia comportamental, ou profunda, envolvendo a família que será orientada como lidar com o conflito. Deve-se canalizar essa ansiedade para algo produtivo, tendo-se a ansiedade como aliada e não como inimiga, aproveitando o lado bom do T.O.C. para ser produtivo e útil. Muitas pessoas de sucesso têm esse transtorno e são muito produtivas apesar do sofrimento.

Deve-se questionar o delírio e não o delirante.

Para se viver melhor é preciso fazer exercícios físicos, ter um bom relacionamento social, se alimentar de forma saudável, ter inteligência emocional, controlar o estresse e ter um bom sono. 

O T.O.C. pode e deve ser tratado para que o individuo volte a ter uma vida produtiva e útil, pelo seu bem e pelo bem da sua família e amigos, tem controle, mas não cura.

Cuide-se...

Marco Antonio Garcia
Psicólogo e Psicoterapeuta.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!