SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Polícia Militar Ambiental comemora aniversário

69 anos

A nova sede do 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, na Casa Verde, foi palco, na terça- feira, dia 11 de dezembro, de um grande evento realizado pelo policiamento ambiental.

Com 69 anos de existência, a Polícia Militar Ambiental é a instituição pioneira na proteção dos recursos naturais e a maior da América Latina.

O comandante da Polícia Militar Ambiental, coronel PM Homero de Giorge Cerqueira teve a honra de receber diversas autoridades dos poderes Executivo, Legislativo, Forças Armadas e também da sociedade civil.

Na ocasião, personalidades foram condecoradas com a Medalha do "Cinquentenário da Polícia Florestal e de Mananciais", a honraria “Challenge Coin” e o Prêmio de Excelência Ambiental do 1º BPAmb.

O diretor do jornal Semanário da Zona Norte, João Carlos Dias, foi homenageado com a honraria Challenge Coin.  O símbolo é entregue para aquelas pessoas que prestaram relevantes serviços para a Polícia Militar e para a sociedade.

Confira depoimento de alguns convidados e autoridades.

Para  o comandante da Polícia Militar Ambiental, cel. PM  Homero de Giorge Cerqueira “a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo tem feito um trabalho junto à biodiversidade do território paulista e tem papel fundamental na conservação da floresta e da fauna. O Banco Interamericano de Desenvolvimento financiou o prédio que está sendo inaugurado hoje e, para a Polícia Ambiental, melhor servir a população e também toda a nossa floresta. A Polícia Ambiental protege não só o ser humano como também o meio ambiente onde ele vive.

O 1º Batalhão cobre toda a região metropolitana e interior paulista. Aqui no bairro da Casa Verde, região que tem muito tempo de história, iremos juntar três companhias da capital”.

O cel. PM Homero também falou como a Polícia Militar Ambiental atua na prevenção e destacou  a importância das ações  e campanhas  de aproximação junto à população.

“Existem diversos programas de educação ambiental. Nossos policiais vão  até as comunidades e nos locais que as pessoas mais atuam na área rural. O objetivo é manter a biodiversidade que possa ajudar o homem. Nós não podemos destruir o nosso meio ambiente. Eu acredito que devemos ter mais campanhas voltadas à sustentabilidade. O ideal seria que as pessoas não maltratassem os animais. Recentemente presenciamos maus tratos a um cachorro, cometido em um estabelecimento comercial. Infelizmente uma pessoa mal orientada maltratou esse animal.”

O oficial ainda explicou como funciona o programa do Governo do Estado de São Paulo que tem a finalidade de cuidar dos animais domésticos.

“Hoje, possuímos um programa chamado Pet São Paulo cuja  finalidade é cuidar dos animais.

É  o primeiro programa estadual de apoio às cidades em ações e políticas públicas em defesa dos animais domésticos.  O projeto nasceu da preocupação com os casos de maus tratos aos animais domésticos e a necessidade de uma cultura de prevenção contra atos de agressão.

Eles são seres vivos, que Deus também tem bons olhares e nós não podemos maltratá-los”, disse.

Segundo o cel. PM Homero, os maus tratos contra os animais devem ser denunciados através do telefone 190, que a Polícia Militar Ambiental irá atuar.

Para o cel. PM  Homero de Giorge Cerqueira, a imprensa é fundamental no combate aos maus tratos. “É necessário este trabalho dos veículos de comunicação. Recentemente, o jornal Semanário da Zona Norte fez  uma matéria conosco sobre a importância do meio ambiente e como atuar dentro das escolas. As escolas devem ensinar os alunos a preservar o meio ambiente. Meu sonho como cidadão é ter o Rio Tietê em condições propícias para navegação.  Não sei se a minha geração irá presenciar a despoluição do rio”.

Já para o chefe da Assessoria Policial Militar da Prefeitura de São Paulo,  cel. PM Walter Nyakas Junior, ” a Polícia Militar Ambiental é muito importante principalmente na defesa do meio ambiente. Ela exerce uma função fiscalizatória, principalmente agora com o cel. PM Homero à frente da unidade. Ele deu uma ênfase na questão do patrulhamento rural. É fundamental a segurança periférica para  as pessoas que vivem longe dos centros urbanos. A população está sentindo a necessidade de preservar o meio ambiente que é o futuro da humanidade”.   

O oficial também ressaltou o grande avanço da Polícia Militar Ambiental com  a  inauguração da nova sede.  “O 1º Batalhão Ambiental é um dos mais antigos da Polícia Militar.  A nova sede é um sonho que o cel. PM Homero conseguiu concretizar”.

O cel. PM Nyakas deixou uma mensagem pelo aniversário de 69 anos da unidade. “ Agradeço a todos os policiais ambientais, são guerreiros e estão sempre em condições adversas. Desejo sorte a eles com a proteção de Deus”.

O comandante do Choque, cel. PM Alexandre Gaspar Gasparian, falou da importância da Polícia Militar Ambiental para a sociedade. “ A unidade tem um papel fundamental para a população, pois além de cuidar da fauna, da flora e do meio ambiente, faz o papel de polícia preventiva e ostensiva.  Como estaríamos se não tivéssemos uma polícia eficiente. A Polícia Ambiental também tem dado apoio ao Policiamento de Choque. Ela não se nega ao papel dela de policiamento preventivo e ostensivo como também não nega ao policiamento de manutenção da estrutura do ambiente no Estado de São Paulo”.

Para ele, foi um grande avanço para a Polícia e para a sociedade a inauguração da nova sede. “Realmente, a unidade está bem localizada, boas instalações. Além disso, o espaço está próximo à Serra da Cantareira”.

O cel. Gasparian deixou uma mensagem de aniversário. “O lema é: Polícia Militar você pode confiar , Polícia Militar Ambiental, que faz parte da Polícia Militar, você também pode confiar”.

Já para o cel. PM Francisco Alves Cangerana Neto, comandante de Policiamento da Capital, “a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo é universal, pois defende o meio ambiente para  que possamos estar num local saudável e bem equilibrado. A integração da unidade com o policiamento de radiopatrulha é muito importante. Trabalhamos em conjunto com o cel. Homero que é um amigo de mais de 34 anos. É uma grande satisfação estar com ele. E a nova sede é um belíssimo prédio que veio honrar o policiamento ambiental com  a instalação adequada para desenvolver seu trabalho”.

O ex-comandante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo, cel. PM Milton Nomura destacou a honra em servir a unidade  por quatro anos. “Eu tive a oportunidade de servir durante 25 anos o policiamento ambiental  e também de comandar a unidade entre os anos de 2010 a 2014. Como um órgão público, nós sempre cumprimos aquilo que a própria legislação estabelece. E no próprio policiamento ambiental, aquilo que a legislação estabelece é especificamente a constituição estadual.  Além do policiamento ambiental ter o papel de prevenir e reprimir as infrações praticadas contra o meio ambiente, ele tem a função de transformar socialmente a comunidade, pois a unidade, muitas vezes, se relaciona com infratores ambientais. Acredito que nesta interface o policiamento Ambiental  tem um papel muito mais importante do que meramente cumprir a lei. Infelizmente, assistimos  a comunidade, que pouco tem tratado o tema meio ambiente. Todo órgão que trabalha com segurança, é fundamental que ele invista na boa parte de seu esforço em prevenção.  A prevenção tem que estar presente  em todas ações de rotina da Polícia Militar. E um grande avanço que a Polícia Militar Ambiental conquistou neste ano de 2018 foi  a inauguração da nova sede, projeto que cumpre uma etapa e um sonho de todos. A expectativa é de que a unidade consiga abrigar todo o contingente que a PM desempenha aqui na capital paulista, especialmente na Zona Norte. Esta conquista é fruto do trabalho de muitas pessoas e que hoje o Governo do Estado entrega para a sociedade”.

Presente na solenidade de aniversário e da inauguração da nova sede da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo, o jornalista Percival de Souza afirmou  a importância da unidade. “O 1º Batalhão representa a natureza. O ser humano precisa aprender a preservar a natureza, pois ela é uma manifestação de Deus. Então, temos a Polícia Militar Ambiental que zela por isso, ou seja, preserva as matas, os rios e os animais. Infelizmente, o ser humano despreza o meio ambiente e chega a ser até anticivilizatório. E a Polícia Ambiental  nos lembra da nossa responsabilidade diante do planeta. Ninguém de nós vive sem a natureza, é preciso cuidar e preservá-la “.

O jornalista falou da satisfação em estar presente na inauguração da nova sede. “Fico contente com  a inauguração da nova sede, pois isso significa a valorização da Polícia Militar que como um todo tem que ser valorizada”.

Já para a deputada estadual Clélia Gomes “o meio ambiente deve ser cuidado e a população tem a obrigação de homenagear os policiais militares. Contamos com tantas coisas boas no meio ambiente e infelizmente vêm sendo depredadas. Acho importante o trabalho da Polícia Militar Ambiental.”

Em relação à inauguração do novo espaço, a deputada disse que é preciso haver comodidade e lugar digno para os profissionais trabalharem.

O professor e palestrante Mario Sérgio Cortella destacou  a importância do meio ambiente e do policiamento ambiental. “É uma questão de inteligência e reflexão. É um processo alto  destrutivo  daquilo que cuida de nós.  Afinal, um dia o grande historiador britânico Arnald Taibom, disse que no livro dele, que a humanidade é a  mãe terra, ou seja, tudo que for feito na casa diz respeito ao morador. Neste sentido, se a casa apodrece, a vida do morador fica difícil,  é melhor começar cedo, antes que seja tarde”.

Para o secretário estadual  do Meio Ambiente, Eduardo  Trani, “São Paulo tem a característica de ter um braço de apoio para as ações de meio ambiente, o policiamento ambiental. Ele é absolutamente bem formado e organizado, e que conta com mais de 2 mil homens que respondem ao comando do cel. PM Homero. A Polícia Ambiental é extremamente essencial, pois ela cuida do meio ambiente e previne  os danos. A cidade de São Paulo tem um grande orgulho de ter um comando e pelotão tão importantes como esses, que cuidam de todo o Estado e que se responsabilizam não só pelas infrações mas também para conduzir as condutas corretas em relação ao meio ambiente”.

Segundo o secretário, a nova sede foi um passo importante para o policiamento ambiental e também para a sociedade. “Estou muito feliz de estar aqui neste momento festivo para inaugurarmos este batalhão. A Polícia Militar Ambiental merece uma instalação desta qualidade pela sua importância estratégica e pelo trabalho que faz. É um projeto de arquitetura sustentável, é um orgulho muito grande ter a sede da PM num prédio que se primou pelos princípios da construção sustentável”.

Para o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, cel. PM Marcelo Vieira Salles, a Polícia Ambiental é uma das grandes unidades da Polícia Militar. “ A Polícia Ambiental faz um grande trabalho de apoio junto à Secretaria Estadual do Meio Ambiente, na preservação desse bioma que nós todos vivemos. É uma tropa preparada  e estruturada. Fico feliz em estar aqui e celebrar a competência desse seleto grupo de policiais militares.  E a nova sede foi uma grande conquista da Polícia Militar, pois é um ganho de qualidade para que possamos acomodar melhor nossos policiais militares e promover cursos de especialização e interface com a sociedade civil. É um dia de muita alegria para a PM, Zona Norte e para a cidade de São Paulo”.

Já para  o ten.-cel. PM Cássio Araújo Freitas, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar Ambiental, “o policiamento ambiental é tão importante quanto as outras áreas da PM, porque toda vez que há um dano ambiental, tem uma consequência na vida das pessoas.  Um exemplo recente foi a crise hídrica de que a cidade de São Paulo vivenciou. Nosso trabalho é excelente  e eficaz. E a nova sede, situada na Zona Norte, irá apoiar o policiamento  na região. Serão mais de 80 viaturas, e aqui estarão 3 Cias. da capital com quase 200 policiais atuando”.

Polícia Militar Ambiental

O policiamento ambiental, maior força policial estadual voltada à proteção da natureza da América Latina, é uma das unidades especializadas da Polícia Militar do Estado de São Paulo que atua nos 645 municípios.

Possui 116 unidades de atendimento integradas com um efetivo fixado de mais de 2.200 homens e mulheres dedicados ao policiamento ambiental. Possui mais de 400 viaturas, embarcações e motocicletas. Conta ainda com um helicóptero biturbina, Augusta Grand New, dedicado à fiscalização da Serra do Mar, dos mosaicos da Mata e para o monitoramento da Serra do Mar e litoral. Atua ainda de maneira especial nas regiões de relevante interesse ambiental, como nas Unidades de Conservação do Estado, que juntas somam mais de 760 mil hectares.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Polícia Militar Ambiental comemora aniversário

A nova sede do 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, na Casa Verde, foi palco, na terça- feira, dia 11 de dezembro, de um grande evento realizado pelo policiamento ambiental.

Com 69 anos de existência, a Polícia Militar Ambiental é a instituição pioneira na proteção dos recursos naturais e a maior da América Latina.

O comandante da Polícia Militar Ambiental, coronel PM Homero de Giorge Cerqueira teve a honra de receber diversas autoridades dos poderes Executivo, Legislativo, Forças Armadas e também da sociedade civil.

Na ocasião, personalidades foram condecoradas com a Medalha do "Cinquentenário da Polícia Florestal e de Mananciais", a honraria “Challenge Coin” e o Prêmio de Excelência Ambiental do 1º BPAmb.

O diretor do jornal Semanário da Zona Norte, João Carlos Dias, foi homenageado com a honraria Challenge Coin.  O símbolo é entregue para aquelas pessoas que prestaram relevantes serviços para a Polícia Militar e para a sociedade.

Confira depoimento de alguns convidados e autoridades.

Para  o comandante da Polícia Militar Ambiental, cel. PM  Homero de Giorge Cerqueira “a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo tem feito um trabalho junto à biodiversidade do território paulista e tem papel fundamental na conservação da floresta e da fauna. O Banco Interamericano de Desenvolvimento financiou o prédio que está sendo inaugurado hoje e, para a Polícia Ambiental, melhor servir a população e também toda a nossa floresta. A Polícia Ambiental protege não só o ser humano como também o meio ambiente onde ele vive.

O 1º Batalhão cobre toda a região metropolitana e interior paulista. Aqui no bairro da Casa Verde, região que tem muito tempo de história, iremos juntar três companhias da capital”.

O cel. PM Homero também falou como a Polícia Militar Ambiental atua na prevenção e destacou  a importância das ações  e campanhas  de aproximação junto à população.

“Existem diversos programas de educação ambiental. Nossos policiais vão  até as comunidades e nos locais que as pessoas mais atuam na área rural. O objetivo é manter a biodiversidade que possa ajudar o homem. Nós não podemos destruir o nosso meio ambiente. Eu acredito que devemos ter mais campanhas voltadas à sustentabilidade. O ideal seria que as pessoas não maltratassem os animais. Recentemente presenciamos maus tratos a um cachorro, cometido em um estabelecimento comercial. Infelizmente uma pessoa mal orientada maltratou esse animal.”

O oficial ainda explicou como funciona o programa do Governo do Estado de São Paulo que tem a finalidade de cuidar dos animais domésticos.

“Hoje, possuímos um programa chamado Pet São Paulo cuja  finalidade é cuidar dos animais.

É  o primeiro programa estadual de apoio às cidades em ações e políticas públicas em defesa dos animais domésticos.  O projeto nasceu da preocupação com os casos de maus tratos aos animais domésticos e a necessidade de uma cultura de prevenção contra atos de agressão.

Eles são seres vivos, que Deus também tem bons olhares e nós não podemos maltratá-los”, disse.

Segundo o cel. PM Homero, os maus tratos contra os animais devem ser denunciados através do telefone 190, que a Polícia Militar Ambiental irá atuar.

Para o cel. PM  Homero de Giorge Cerqueira, a imprensa é fundamental no combate aos maus tratos. “É necessário este trabalho dos veículos de comunicação. Recentemente, o jornal Semanário da Zona Norte fez  uma matéria conosco sobre a importância do meio ambiente e como atuar dentro das escolas. As escolas devem ensinar os alunos a preservar o meio ambiente. Meu sonho como cidadão é ter o Rio Tietê em condições propícias para navegação.  Não sei se a minha geração irá presenciar a despoluição do rio”.

Já para o chefe da Assessoria Policial Militar da Prefeitura de São Paulo,  cel. PM Walter Nyakas Junior, ” a Polícia Militar Ambiental é muito importante principalmente na defesa do meio ambiente. Ela exerce uma função fiscalizatória, principalmente agora com o cel. PM Homero à frente da unidade. Ele deu uma ênfase na questão do patrulhamento rural. É fundamental a segurança periférica para  as pessoas que vivem longe dos centros urbanos. A população está sentindo a necessidade de preservar o meio ambiente que é o futuro da humanidade”.   

O oficial também ressaltou o grande avanço da Polícia Militar Ambiental com  a  inauguração da nova sede.  “O 1º Batalhão Ambiental é um dos mais antigos da Polícia Militar.  A nova sede é um sonho que o cel. PM Homero conseguiu concretizar”.

O cel. PM Nyakas deixou uma mensagem pelo aniversário de 69 anos da unidade. “ Agradeço a todos os policiais ambientais, são guerreiros e estão sempre em condições adversas. Desejo sorte a eles com a proteção de Deus”.

O comandante do Choque, cel. PM Alexandre Gaspar Gasparian, falou da importância da Polícia Militar Ambiental para a sociedade. “ A unidade tem um papel fundamental para a população, pois além de cuidar da fauna, da flora e do meio ambiente, faz o papel de polícia preventiva e ostensiva.  Como estaríamos se não tivéssemos uma polícia eficiente. A Polícia Ambiental também tem dado apoio ao Policiamento de Choque. Ela não se nega ao papel dela de policiamento preventivo e ostensivo como também não nega ao policiamento de manutenção da estrutura do ambiente no Estado de São Paulo”.

Para ele, foi um grande avanço para a Polícia e para a sociedade a inauguração da nova sede. “Realmente, a unidade está bem localizada, boas instalações. Além disso, o espaço está próximo à Serra da Cantareira”.

O cel. Gasparian deixou uma mensagem de aniversário. “O lema é: Polícia Militar você pode confiar , Polícia Militar Ambiental, que faz parte da Polícia Militar, você também pode confiar”.

Já para o cel. PM Francisco Alves Cangerana Neto, comandante de Policiamento da Capital, “a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo é universal, pois defende o meio ambiente para  que possamos estar num local saudável e bem equilibrado. A integração da unidade com o policiamento de radiopatrulha é muito importante. Trabalhamos em conjunto com o cel. Homero que é um amigo de mais de 34 anos. É uma grande satisfação estar com ele. E a nova sede é um belíssimo prédio que veio honrar o policiamento ambiental com  a instalação adequada para desenvolver seu trabalho”.

O ex-comandante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo, cel. PM Milton Nomura destacou a honra em servir a unidade  por quatro anos. “Eu tive a oportunidade de servir durante 25 anos o policiamento ambiental  e também de comandar a unidade entre os anos de 2010 a 2014. Como um órgão público, nós sempre cumprimos aquilo que a própria legislação estabelece. E no próprio policiamento ambiental, aquilo que a legislação estabelece é especificamente a constituição estadual.  Além do policiamento ambiental ter o papel de prevenir e reprimir as infrações praticadas contra o meio ambiente, ele tem a função de transformar socialmente a comunidade, pois a unidade, muitas vezes, se relaciona com infratores ambientais. Acredito que nesta interface o policiamento Ambiental  tem um papel muito mais importante do que meramente cumprir a lei. Infelizmente, assistimos  a comunidade, que pouco tem tratado o tema meio ambiente. Todo órgão que trabalha com segurança, é fundamental que ele invista na boa parte de seu esforço em prevenção.  A prevenção tem que estar presente  em todas ações de rotina da Polícia Militar. E um grande avanço que a Polícia Militar Ambiental conquistou neste ano de 2018 foi  a inauguração da nova sede, projeto que cumpre uma etapa e um sonho de todos. A expectativa é de que a unidade consiga abrigar todo o contingente que a PM desempenha aqui na capital paulista, especialmente na Zona Norte. Esta conquista é fruto do trabalho de muitas pessoas e que hoje o Governo do Estado entrega para a sociedade”.

Presente na solenidade de aniversário e da inauguração da nova sede da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo, o jornalista Percival de Souza afirmou  a importância da unidade. “O 1º Batalhão representa a natureza. O ser humano precisa aprender a preservar a natureza, pois ela é uma manifestação de Deus. Então, temos a Polícia Militar Ambiental que zela por isso, ou seja, preserva as matas, os rios e os animais. Infelizmente, o ser humano despreza o meio ambiente e chega a ser até anticivilizatório. E a Polícia Ambiental  nos lembra da nossa responsabilidade diante do planeta. Ninguém de nós vive sem a natureza, é preciso cuidar e preservá-la “.

O jornalista falou da satisfação em estar presente na inauguração da nova sede. “Fico contente com  a inauguração da nova sede, pois isso significa a valorização da Polícia Militar que como um todo tem que ser valorizada”.

Já para a deputada estadual Clélia Gomes “o meio ambiente deve ser cuidado e a população tem a obrigação de homenagear os policiais militares. Contamos com tantas coisas boas no meio ambiente e infelizmente vêm sendo depredadas. Acho importante o trabalho da Polícia Militar Ambiental.”

Em relação à inauguração do novo espaço, a deputada disse que é preciso haver comodidade e lugar digno para os profissionais trabalharem.

O professor e palestrante Mario Sérgio Cortella destacou  a importância do meio ambiente e do policiamento ambiental. “É uma questão de inteligência e reflexão. É um processo alto  destrutivo  daquilo que cuida de nós.  Afinal, um dia o grande historiador britânico Arnald Taibom, disse que no livro dele, que a humanidade é a  mãe terra, ou seja, tudo que for feito na casa diz respeito ao morador. Neste sentido, se a casa apodrece, a vida do morador fica difícil,  é melhor começar cedo, antes que seja tarde”.

Para o secretário estadual  do Meio Ambiente, Eduardo  Trani, “São Paulo tem a característica de ter um braço de apoio para as ações de meio ambiente, o policiamento ambiental. Ele é absolutamente bem formado e organizado, e que conta com mais de 2 mil homens que respondem ao comando do cel. PM Homero. A Polícia Ambiental é extremamente essencial, pois ela cuida do meio ambiente e previne  os danos. A cidade de São Paulo tem um grande orgulho de ter um comando e pelotão tão importantes como esses, que cuidam de todo o Estado e que se responsabilizam não só pelas infrações mas também para conduzir as condutas corretas em relação ao meio ambiente”.

Segundo o secretário, a nova sede foi um passo importante para o policiamento ambiental e também para a sociedade. “Estou muito feliz de estar aqui neste momento festivo para inaugurarmos este batalhão. A Polícia Militar Ambiental merece uma instalação desta qualidade pela sua importância estratégica e pelo trabalho que faz. É um projeto de arquitetura sustentável, é um orgulho muito grande ter a sede da PM num prédio que se primou pelos princípios da construção sustentável”.

Para o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, cel. PM Marcelo Vieira Salles, a Polícia Ambiental é uma das grandes unidades da Polícia Militar. “ A Polícia Ambiental faz um grande trabalho de apoio junto à Secretaria Estadual do Meio Ambiente, na preservação desse bioma que nós todos vivemos. É uma tropa preparada  e estruturada. Fico feliz em estar aqui e celebrar a competência desse seleto grupo de policiais militares.  E a nova sede foi uma grande conquista da Polícia Militar, pois é um ganho de qualidade para que possamos acomodar melhor nossos policiais militares e promover cursos de especialização e interface com a sociedade civil. É um dia de muita alegria para a PM, Zona Norte e para a cidade de São Paulo”.

Já para  o ten.-cel. PM Cássio Araújo Freitas, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar Ambiental, “o policiamento ambiental é tão importante quanto as outras áreas da PM, porque toda vez que há um dano ambiental, tem uma consequência na vida das pessoas.  Um exemplo recente foi a crise hídrica de que a cidade de São Paulo vivenciou. Nosso trabalho é excelente  e eficaz. E a nova sede, situada na Zona Norte, irá apoiar o policiamento  na região. Serão mais de 80 viaturas, e aqui estarão 3 Cias. da capital com quase 200 policiais atuando”.

Polícia Militar Ambiental

O policiamento ambiental, maior força policial estadual voltada à proteção da natureza da América Latina, é uma das unidades especializadas da Polícia Militar do Estado de São Paulo que atua nos 645 municípios.

Possui 116 unidades de atendimento integradas com um efetivo fixado de mais de 2.200 homens e mulheres dedicados ao policiamento ambiental. Possui mais de 400 viaturas, embarcações e motocicletas. Conta ainda com um helicóptero biturbina, Augusta Grand New, dedicado à fiscalização da Serra do Mar, dos mosaicos da Mata e para o monitoramento da Serra do Mar e litoral. Atua ainda de maneira especial nas regiões de relevante interesse ambiental, como nas Unidades de Conservação do Estado, que juntas somam mais de 760 mil hectares.

Publicidade