SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Governo de SP homenageia policiais militares por atuação durante ataque à escola em Suzano

O governador João Doria e seu vice, Rodrigo Garcia, bem como os secretários da Segurança e da Educação

Quatro profissionais da Segurança Pública, além de alunos, professores e instituições que se destacaram, foram agraciados com medalhas MMDC – Caetano de Campos

O governador João Doria e seu vice, Rodrigo Garcia, bem como os secretários da Segurança e da Educação, general João Camilo Pires de Campos e Rossieli Soares da Silva, respectivamente, e também o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, entregaram medalhas MMDC – Caetano de Campos a quatro policiais militares que se destacaram no atendimento às vítimas do episódio ocorrido na Escola Estadual Professor Raul Brasil, no dia 13 de março.

A homenagem aconteceu no início da tarde de quinta-feira, dia 28 de março, na sede do Palácio dos Bandeirantes, na zona oeste da Capital. Ao todo, 29 pessoas, entre alunos, profissionais e instituições, receberam a condecoração durante a solenidade. O general Campos recebeu a honraria em março do ano passado e o governador minutos antes do evento.

"Está é maior honraria na área da educação", destacou o secretário da Educação no início da solenidade. "Estamos olhando para pessoas que tiveram atos heroicos e que são incríveis exemplos de formação. Vocês são merecedores e orgulham o Estado e a educação brasileira", completou.

"Todos nós sabemos que essa homenagem não traz as vidas perdidas de volta, mas reconhece o apoio daqueles que evitaram que a tragédia fosse maior, como os policiais militares que, em oito minutos, já estavam no local para prestar atendimento", ressaltou o governador após entregar todas as medalhas e também fazer um minuto de silêncio às vítimas.

A Ordem do Mérito MMDC foi instituída em 2016 com o objetivo de homenagear pessoas que prestaram relevantes serviços à educação e história ou que por algum motivo tenham contribuído para o engrandecimento do processo educacional. O nome da medalha lembra os mártires da Revolução Constitucionalista de 1932, Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC).

Policiais homenageados

O soldado Eduardo Andrade Santos, de 34 anos, foi um dos agraciados. Na Polícia Militar desde 2009, o profissional é natural de São Paulo, já atuou em dois batalhões na Zona Norte da Capital e possui a Láurea do Mérito Pessoal em 1° grau por seu destaque no cumprimento de suas funções. De licença-médica desde janeiro, o PM é vizinho da escola. Ao ouvir os tiros, ele pegou sua arma e identificação, correu para a unidade e chegou a ficar frente a frente com um dos atiradores até a chegada da Foça Tática.

O segundo policial homenageado foi o 2° sargento Anderson Luiz de Camargo, de 44 anos. Na Polícia Militar desde 1998, o profissional é natural de Mogi das Cruzes e, além de atuar na cidade em que nasceu, já trabalhou em batalhões sediados nas cidades de Guarulhos, Barueri e Itapecerica da Serra. Atualmente, o PM atua no 32° BPM/M, em Suzano, e ao longo da sua carreira conquistou a Láurea do Mérito Pessoal em 4° Grau.

Outro agraciado foi o cabo Vantuir Rodrigues Diniz, de 37 anos. Policial militar há 17 anos, ele nasceu em São Paulo e também trabalha no 32° BPM/M, em Suzano. Em sua carreira é a terceira vez que o PM é homenageado, uma vez que já conta com a Láurea do Mérito Pessoal em 1° grau e a Medalha MMDC – Revolução Constitucionalista de 1932, entregue às pessoas que prestaram relevantes serviços à sociedade.

A quarta condecoração entregue à profissional da carreira policial militar foi destinada à cabo Ariana Aparecida da Silva Torres, de 33 anos. Natural de Mogi das Cruzes, a PM também atua no 32° BPM/M, em Suzano. Formada pela Escola Superior de Soldados (ESSd) em 2013, ela já atuou no Comando de Policiamento de Área Metropolitana 4 (CPA/M-4) e no 29º BPM/M, ambos na Capital, e também no 17º BPM/M, em Mogi das Cruzes. Ao longo da carreira já foi homenageada com a Láurea do Mérito Pessoal em 4º Grau.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Governo de SP homenageia policiais militares por atuação durante ataque à escola em Suzano

Quatro profissionais da Segurança Pública, além de alunos, professores e instituições que se destacaram, foram agraciados com medalhas MMDC – Caetano de Campos

O governador João Doria e seu vice, Rodrigo Garcia, bem como os secretários da Segurança e da Educação, general João Camilo Pires de Campos e Rossieli Soares da Silva, respectivamente, e também o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, entregaram medalhas MMDC – Caetano de Campos a quatro policiais militares que se destacaram no atendimento às vítimas do episódio ocorrido na Escola Estadual Professor Raul Brasil, no dia 13 de março.

A homenagem aconteceu no início da tarde de quinta-feira, dia 28 de março, na sede do Palácio dos Bandeirantes, na zona oeste da Capital. Ao todo, 29 pessoas, entre alunos, profissionais e instituições, receberam a condecoração durante a solenidade. O general Campos recebeu a honraria em março do ano passado e o governador minutos antes do evento.

"Está é maior honraria na área da educação", destacou o secretário da Educação no início da solenidade. "Estamos olhando para pessoas que tiveram atos heroicos e que são incríveis exemplos de formação. Vocês são merecedores e orgulham o Estado e a educação brasileira", completou.

"Todos nós sabemos que essa homenagem não traz as vidas perdidas de volta, mas reconhece o apoio daqueles que evitaram que a tragédia fosse maior, como os policiais militares que, em oito minutos, já estavam no local para prestar atendimento", ressaltou o governador após entregar todas as medalhas e também fazer um minuto de silêncio às vítimas.

A Ordem do Mérito MMDC foi instituída em 2016 com o objetivo de homenagear pessoas que prestaram relevantes serviços à educação e história ou que por algum motivo tenham contribuído para o engrandecimento do processo educacional. O nome da medalha lembra os mártires da Revolução Constitucionalista de 1932, Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC).

Policiais homenageados

O soldado Eduardo Andrade Santos, de 34 anos, foi um dos agraciados. Na Polícia Militar desde 2009, o profissional é natural de São Paulo, já atuou em dois batalhões na Zona Norte da Capital e possui a Láurea do Mérito Pessoal em 1° grau por seu destaque no cumprimento de suas funções. De licença-médica desde janeiro, o PM é vizinho da escola. Ao ouvir os tiros, ele pegou sua arma e identificação, correu para a unidade e chegou a ficar frente a frente com um dos atiradores até a chegada da Foça Tática.

O segundo policial homenageado foi o 2° sargento Anderson Luiz de Camargo, de 44 anos. Na Polícia Militar desde 1998, o profissional é natural de Mogi das Cruzes e, além de atuar na cidade em que nasceu, já trabalhou em batalhões sediados nas cidades de Guarulhos, Barueri e Itapecerica da Serra. Atualmente, o PM atua no 32° BPM/M, em Suzano, e ao longo da sua carreira conquistou a Láurea do Mérito Pessoal em 4° Grau.

Outro agraciado foi o cabo Vantuir Rodrigues Diniz, de 37 anos. Policial militar há 17 anos, ele nasceu em São Paulo e também trabalha no 32° BPM/M, em Suzano. Em sua carreira é a terceira vez que o PM é homenageado, uma vez que já conta com a Láurea do Mérito Pessoal em 1° grau e a Medalha MMDC – Revolução Constitucionalista de 1932, entregue às pessoas que prestaram relevantes serviços à sociedade.

A quarta condecoração entregue à profissional da carreira policial militar foi destinada à cabo Ariana Aparecida da Silva Torres, de 33 anos. Natural de Mogi das Cruzes, a PM também atua no 32° BPM/M, em Suzano. Formada pela Escola Superior de Soldados (ESSd) em 2013, ela já atuou no Comando de Policiamento de Área Metropolitana 4 (CPA/M-4) e no 29º BPM/M, ambos na Capital, e também no 17º BPM/M, em Mogi das Cruzes. Ao longo da carreira já foi homenageada com a Láurea do Mérito Pessoal em 4º Grau.

Publicidade