SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Feriado de 9 de julho celebra 87 anos da Revolução Constitucionalista

Milhares de paulistas rememoram, todos os anos, a Revolução Constitucionalista de 1932

Milhares de paulistas rememoram, todos os anos, a Revolução Constitucionalista de 1932. A data, celebrada no dia 9 de julho, marca os 87 anos do levante armado entre os meses de julho a outubro de 1932. O movimento pregava a destituição do governo federal provisório de Getúlio Vargas, eleito dois anos antes. Vargas, ao assumir o poder, fechou o Congresso e aboliu a Constituição. Nesse cenário, os paulistas reivindicavam uma nova Constituição.

O ato resultou em vários mortos e feridos em ambos os lados, com derrota para as tropas paulistas.

Dois anos depois, em 1934, os paulistas conseguiram atingir seu objetivo: o governo federal promulgou uma nova constituição.

A letras sinônimo da Revolução Constitucionalista MMDC, indicam os nomes de Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. Os quatro manifestantes foram mortos pelas tropas federais em um confronto que deu origem ao levante paulista. Os restos mortais dos combatentes estão no Obelisco do Ibirapuera, onde tradicionalmente se faz homenagens à data durante todo o dia.

Curiosidade: As duas principais avenidas que ligam a cidade São Paulo de norte a sul - Nove de Julho e 23 de Maio, têm a origem a partir da Revolução. O conflito onde resultou na morte dos 4 estudantes, aconteceu no dia 23 de maio.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkeDin
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Feriado de 9 de julho celebra 87 anos da Revolução Constitucionalista

Milhares de paulistas rememoram, todos os anos, a Revolução Constitucionalista de 1932. A data, celebrada no dia 9 de julho, marca os 87 anos do levante armado entre os meses de julho a outubro de 1932. O movimento pregava a destituição do governo federal provisório de Getúlio Vargas, eleito dois anos antes. Vargas, ao assumir o poder, fechou o Congresso e aboliu a Constituição. Nesse cenário, os paulistas reivindicavam uma nova Constituição.

O ato resultou em vários mortos e feridos em ambos os lados, com derrota para as tropas paulistas.

Dois anos depois, em 1934, os paulistas conseguiram atingir seu objetivo: o governo federal promulgou uma nova constituição.

A letras sinônimo da Revolução Constitucionalista MMDC, indicam os nomes de Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. Os quatro manifestantes foram mortos pelas tropas federais em um confronto que deu origem ao levante paulista. Os restos mortais dos combatentes estão no Obelisco do Ibirapuera, onde tradicionalmente se faz homenagens à data durante todo o dia.

Curiosidade: As duas principais avenidas que ligam a cidade São Paulo de norte a sul - Nove de Julho e 23 de Maio, têm a origem a partir da Revolução. O conflito onde resultou na morte dos 4 estudantes, aconteceu no dia 23 de maio.

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Publicidade