SEMANÁRIO ZONA NORTE - JORNAL DE MAIOR CIRCULAÇÃO NA ZONA NORTE

Notícias Editorial

A importância da doação de órgãos

Com a  pandemia de coronavírus no Brasil, o número de doares de órgãos consequentemente diminuiu.

A importância da doação de órgãos
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Com a  pandemia de coronavírus no Brasil, o número de doares de órgãos consequentemente diminuiu. A pandemia impactou negativamente tanto as doações de órgãos como também os transplantes realizados.

De acordo com dados do Hospital das Clínicas, a queda das doações atingiu 8,4% desde o iníico da pandemia em março de 2020. 

A doação de órgãos é um ato por meio do qual podem ser doados partes do corpo, sejam órgãos ou tecidos de uma pessoa (doador), para serem utilizados no tratamento de outra pessoa (receptor), com a finalidade de reestabelecer as funções de um órgão ou tecido doente.

A doação é um ato de solidariedade e  muito importante, pois pode salvar vidas. É por isso que no Dia da Doação de Órgãos, comemorado em 27 de setembro precisamos reforçar e alertar a população da importância da doação de órgãos.  É preciso criar o hábito de doar, e é através deste pensamento que as pessoas devem praticar este ato.

O doador tem que se conscientizar que está contribuindo para salvar uma vida. É um ato de amor e carinho ao próximo.

Para ser doador de órgãos no Brasil, é preciso informar à família deste desejo, sendo que  não há necessidade de registrar em nenhum documento.

Segundo o Ministério da Saúde, a doação só pode ser realizada depois que a família do doador autoriza o procedimento. Atualmente é possível doar rins, fígado, coração, pâncreas e pulmões, além de tecidos, como córnea, pele, ossos, cartilagens, sangue, válvulas cardíacas e medula óssea.

Doe órgãos e ajude a salvar vidas!

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!